Santos

Artesãs que usam materiais reciclados estarão na Vila ODS; veja quando será

Por conta das diferentes impressões das sacolinhas de mercado, cada artigo produzido tem um visual único e colorido que se destaca nos eventos.

Da Reportagem

Publicado em 19/06/2024 às 17:22

Atualizado em 19/06/2024 às 17:57

Comentar:

Compartilhe:

Artesãs Aparecida Assaoca e Léia Roso de Mattos / Divulgação/PMS

Se preparando para exibir suas criações nas tendas da Vila ODS, as santistas Aparecida Assaoca, de 82 anos, e Léia Roso de Mattos, de 67 anos, desenvolveram técnicas criativas para aliar suas produções à sustentabilidade. A estrutura será aberta ao público que será montada na sexta-feira (21), a partir das 9h, no bulevar da Rua XV de Novembro, no Centro Histórico, durante o Encontro das Cidades ODS.

Cidinha, como é popularmente conhecida, faz crochê de bolsas e porta-níqueis substituindo as linhas por sacolas plásticas. No processo de produção, a artesã corta as alças e o fundo e, posteriormente, separa o plástico em tirinhas para enrolá-las em uma espécie de novelo.

Por conta das diferentes impressões das sacolinhas de mercado, cada artigo produzido tem um visual único e colorido que se destaca nos eventos. “Fico até duas horas e meia para fazer uma bolsa, é bem demorado, mas é minha paixão. Sempre que tenho um tempinho, estou fazendo crochê”, explica.

A artesã aprendeu o crochê ainda na infância, entretanto começou a fazer essa técnica com plástico há sete anos. Reutilizar as sacolas foi a maneira de tentar minimizar o acúmulo de lixo que Cidinha encontrava durante suas caminhadas na praia. “Sentia que eu podia e precisava fazer algo para mudar isso. Com um tempo, todo mundo foi gostando, as pessoas compravam e indicavam para outras. Hoje, minhas amigas já guardam as sacolinhas e entregam para mim”, comenta.

Léia, por sua vez, restaura artigos como porta-retratos, quadros, abanadores de palha, entre outros materiais descartados, que ganham vida nova após serem tratados pela artesã. “Sempre gostei de artesanato, então, quando via aquelas coisas maravilhosas sendo jogadas no lixo por conta de uns quebradinhos, queria arrumar de alguma forma. Minhas amigas se impressionaram e começaram a me doar itens também e eu fui me especializando com técnicas de restauro e trabalho com isso há sete anos”, relembra.

Apesar de ambas produzirem artesanato com material reciclado, a dupla não se conheceu por isso. Ambas frequentavam o antigo Centro de Convivência do Idoso (Cecom), que hoje corresponde às Vilas Criativas. “Fazíamos ginástica, combinávamos caminhadas na praia, sem nem saber dos artesanatos. Mas depois começamos a atuar juntas e a fazer essa sensibilização nos eventos, para as pessoas terem consciência de não agredir o meio ambiente, descartando lixo incorretamente”, revela Léia.

Cidinha e Léia são da Ponta da Praia e Aparecida, respectivamente, entretanto decidiram apoiar a Creche Mundo Novo, no Rádio Clube, na Zona Noroeste. Elas divulgam o trabalho voluntário que atende mais de 100 crianças de 0 a 4 anos e destinam parte do dinheiro arrecadado nas vendas para ajudar a instituição a arcar com as despesas.

A coordenadora da Creche Mundo Novo, Lidiane Macedo, celebra o apoio das voluntárias, especialmente pela visibilidade que o trabalho oferece à organização sem fins lucrativos. “Elas ajudam muito no dia a dia da creche. É um trabalho de formiguinha, um fala com o outro e vai passando até chegar às doações. Possivelmente, esses doadores não conheceriam o nosso trabalho se não fosse o esforço delas”.

O Movimento ODS Santos 2030, realizador do Encontro das Cidades ODS, arrecadará donativos para a creche durante todo o evento. A lista de itens solicitados inclui arroz, feijão, macarrão parafuso, macarrão de sopa, óleo, leite integral, bolacha água e sal, bolacha maisena, achocolatado, gelatina, papel higiênico, sabonete líquido, detergente, farinha de mandioca, farinha de trigo e molho de tomate. As doações podem ser depositadas na caixa que ficará ao lado da tenda das artesãs.

A parceria somente foi possível porque Léia e Cidinha se cadastraram representando a Creche Mundo Novo no mapeamento de artesãs de produtos com materiais reciclados, lançado pelo Departamento de Políticas Públicas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Depods/OTC). Para se cadastrar e unir-se às mais de 130 instituições públicas e privadas do Movimento ODS Santos 2030, clique neste link.

Com três espaços abertos ao público no Centro Histórico, o Encontro das Cidades ODS terá uma programação repleta de atividades sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 21 de junho, das 9h às 19h. O evento reunirá diversos representantes de todo o país com o intuito de incentivar a implementação urgente da Agenda 2030.

Os ingressos para as atividades internas na Associação Comercial de Santos (ACS) já estão esgotados. Contudo, o público poderá aproveitar as exposições culturais, de sustentabilidade e economia criativa que tomarão conta do bulevar da Rua XV de Novembro. Confira a programação neste link.

O Encontro das Cidades ODS é uma realização do Movimento ODS Santos 2030 em parceria com a Prefeitura de Santos, DP World, EcoPorto, Transbrasa, Terminal Exportador do Guarujá, Terminal de Exportação de Açúcar do Guarujá, Terminal Exportador de Santos, Hidrovias do Brasil, EcoFábrica ZNO, MS Content, RR Agro e RR Cargo, Unimar Agenciamentos Marítimos  Rotary Club Santos Aparecida, Ibis Santos Valongo, Associação Comercial de Santos (ACS), Cultivo Tech, Gran Bazar Encontro de Empreendedores, Nunes Projetos Incentivados e Santos Press.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Artista usa inteligência artificial e emociona ao mostrar como estariam os Mamonas hoje

Grupo musical morreu em trágico acidente aéreo em 2 de março de 1996

Diário Mais

É amanhã! Amazon celebra Prime Day; veja preços e como ativar as promoções

Ofertas atendem diversos produtos e celebração dura até o próximo dia 21

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter