VANDALISMO

Após pichação, vereador quer cercar entorno do monumento Tomie Ohtake

Antes de passar pelas reformas, o local era protegido por muretas, dificultando o acesso de pessoas

Da Reportagem

Publicado em 20/09/2022 às 19:21

Compartilhe:

Escultura fica localizada no Emissário Submarino em Santos / Nair Bueno/ DL

Após o monumento da artista plástica Tomie Ohtake, localizado no Emissário Submarino, sofrer pichações no último fim de semana, o vereador Benedito Furtado (PSB) solicitou que a Prefeitura cerque novamente o local, a fim de coibir a ação de vândalos.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Antes de passar pelas reformas, o local era protegido por muretas, dificultando o acesso de pessoas. Além disso, o parlamentar indagou o Executivo se o Centro de Controle Operacional (CCO) conseguiu captar as imagens dos responsáveis pelos atos de vandalismo.

O Caso

A escultura Tomie Ohtake foi alvo pichação no Emissário Submarino, em Santos. O caso aconteceu no dia 10 de setembro, com menos de três meses desde que o monumento foi restaurado e entregue em junho.

Segundo informado pela Prefeitura de Santos, o ato de vandalismo foi constatado pela Guarda Civil Municipal (GCM) durante patrulhamento.

Sobre os suspeitos, a Administração Municipal afirma que o caso já está sob investigação das autoridades policiais.

Quanto ao reparo, a Prefeitura informou ao Diário do Litoral que efetuará a recuperação do monumento.

De acordo com o artigo 65 da Lei 9.605/98, pichação é crime ambiental e de vandalismo.

O restauro e o novo mirante para a escultura da artista plástica Tomie Ohtake (1913-2015), no Emissário Submarino (José Menino), foram entregues no dia 13 de junho deste ano, como parte das obras do Novo Quebra-Mar.

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Pior dor do mundo! Entenda mais sobre a Neuralgia do Trigêmeo

A doença provoca dores tão fortes que diversos pacientes pensam em eutanásia

Diário Mais

Detran confirma que pão de forma pode alterar teste de bafômetro ; VEJA VÍDEO

Assunto gerou polêmica nas redes sociais e levantou diversas dúvidas

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter