Alemoa: população ameaça parar obras da Bóris Kauffmann

Obra está inserida no programa Nova Entrada de Santos

Comentar
Compartilhar
22 JAN 2021Por Carlos Ratton16h12
A rua é a principal via de ligação entre a Avenida Nossa Senhora de Fátima e a Rodovia AnchietaFoto: Nair Bueno/DL

Moradores e comerciantes da Rua Boris Kauffmann, na Alemoa, ameaçaram parar a nova pavimentação da via, promovida pela Prefeitura de Santos. Eles acreditam que a maneira que estão sendo implantadas as manilhas para escoamento das águas pluviais não é apropriada e temem que as enchentes fiquem piores do que já são, com a água escorrendo do meio da avenida para dentro das casas e comércios. 
 

A convocação para a paralisação das obras ocorreu por intermédio de uma comunidade virtual via redes sociais. “Estamos sendo enganados. Exigimos que a drenagem seja feita corretamente pois os maiores prejudicados somos nós. Enquanto a Prefeitura não executar a obra como deve ser feita a rua continuará bloqueada. O povo tem a força e precisa descobrir que se eles (Administração) não fazem nada, paramos tudo!”.   

No meio da tarde, o engenheiro responsável pelas obras conseguiu convencer os moradores e comerciantes a tomarem uma decisão somente após uma reunião que ocorrerá na parte de manhã da próxima segunda-feira (25). 

A rua é a principal via de ligação entre a Avenida Nossa Senhora de Fátima e a Rodovia Anchieta. “Vão resolver o problema do trânsito, mas vão sacrificar moradores e comerciantes dos dois lados da via, que é mais baixa do que as ruas que estão ao redor”, informou um morador.


A obra está inserida no programa Nova Entrada de Santos que, segundo já anunciado pela própria Prefeitura, precisa de repasses estaduais e federais para ter continuidade. O fim das enchentes foi uma das principais justificativas para a realização da obra.