Praia Grande terá oito polos de vacinação contra a Covid-19

Cidade aguarda chegada da vacina para iniciar imunização

Comentar
Compartilhar
18 JAN 2021Por Da Reportagem17h15
Vacinação se iniciará na Baixada Santista antes do fim do mêsFoto: Danilo Verpa/Folhapress

O Plano o Municipal de Vacinação contra a covid-19 já está finalizado e Praia Grande aguarda apenas a chegada das doses para iniciar a imunização. A Cidade contará, inicialmente, com oito polos que atenderão o público-alvo da primeira fase da Campanha. O atendimento será de segunda a sábado, das 9 às 16 horas. Ainda não há previsão de chegada das doses e a data de início será divulgada após orientação dos governos Federal e Estadual.

Polo 1. Conviver São Jorge (Rua João Batista de Siqueira, nº 130, Bairro Antártica) – atenderá os cadastrados nas Usafas Tude Bastos, Guaramar,
Vila Sônia, Antártica e São Jorge

Polo 2. Conviver Samambaia (Av. Pau Brasil, esq. Rua Itiberê da Cunha, Bairro Samambaia) – atenderá os cadastrados nas Usafas Rio branco, Esmeralda, Ribeirópolis, Melvi e Samambaia

Polo 3. PIC Quietude (Rua Milton Daniels, s/ nº, Bairro Quietude) - atenderá os cadastrados nas Usafas Aloha, Mirim II, Anhanguera, Santa
Marina, Tupiry, Vila Alice e Quietude

Polo 4. PIC Real (Avenida Presidente Kennedy, nº 17.483, Bairro Real) - atenderá os cadastrados nas Usafas Maracanã, Mirim I (Av.Sindicatos), Caiçara, Princesa, Solemar e Real

Polo 5. Conviver Guilhermina (Rua Praia dos Sonhos, nº 245, Bairro Guilhermina)

Polo 6. Conviver Boqueirão (Av Pres. Castelo Branco, esq. R. Pernambuco, Bairro Boqueirão.)

Polo 7. Conviver Tupi (Rua Xavantes, nº 51, Bairro Tupi) / Polo 8. Conviver Ocian (Av. Presidente Castelo Branco, esq. Av. Vicente de Carvalho) – Os quatro polos atenderão os cadastrados nas Usafas Aviação, Forte, Boqueirão, Tupi, Ocian, Noemia, Guilhermina.

PÚBLICO-ALVO.
O primeiro grupo a ser vacinado é composto por profissionais de saúde e povos indígenas. Cerca de 8 mil profissionais de saúde públicos e privados serão vacinados em seus próprios locais de trabalho. Os indígenas também serão vacinados nas aldeias através de uma equipe da Vigilância em Saúde do Município.

Na semana seguinte entra o segundo grupo: os maiores de 75 anos, na sequência o terceiro grupo: os maiores de 70. Logo na semana seguinte, entra o quarto grupo: maiores de 65 anos e, na sequência, o quinto grupo: maiores de 60 anos. A precisão é de que cerca de 80 mil pessoas recebam a dose na Cidade nesta primeira fase.

“Essa sequência pode mudar, a Cidade aguarda as orientações do Ministério da Saúde e do Governo do Estado”, explica o secretário de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, Cleber Suckow Nogueira.

ACAMADOS.
Os idosos acamados que já estão cadastrados nas Usafas receberão a vacina em suas residências, bem como os que estão em instituição de longa permanência. Aqueles que ainda não estão cadastrados, basta um parente ou amigo ir até a Unidade mais próxima com os documentos pessoais e comprovante de residência.

FRENTE DE TRABALHO.
Além dos profissionais da própria Sesap, cerca de 200 alunos das Escolas Técnicas de Praia Grande El Shaday e Biotec já estão confirmados e juntamente com seus professores e supervisores da Sesap, vão realizar a aplicação da vacina.

“São alunos que já estão preparados para atuar e necessitam cumprir suas horas de estágio para se formar, em contrapartida, o município necessita nesse momento de todo o apoio possível, portanto a parceira será muito boa para todos. É importante lembrar que eles sempre estarão supervisionados por nossos profissionais de saúde”, explica a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Bruna Renó.

As universidades da região Fals, São Judas, Unimes, Unisantos e Unaerp também já confirmaram participação e devem enviar a quantidade de alunos e horários de disponíveis nos próximos dias.

CONTRATAÇÃO.
De acordo com a Sesap, cerca de 50 profissionais serão contratados temporariamente através de um chamamento que terá como base o concurso público ativo no município. “Profissionais de enfermagem serão chamados para contrato temporário, sem prejuízo de sua colocação para futura convocação”, explica o secretário.