Praia Grande: GCM é flagrado usando spray de pimenta contra morador de rua por ele não ter máscara

Prefeitura afirmou em nota que irá apurar situação e pode vir a punir o profissional caso seja constatado uso de força excessiva

Comentar
Compartilhar
15 SET 2021Por Da Reportagem16h00
Algumas pessoas cobriram os narizes durante a abordagem em Praia Grande devido ao forte odor do spray de pimentaAlgumas pessoas cobriram os narizes durante a abordagem em Praia Grande devido ao forte odor do spray de pimentaFoto: Reprodução / Youtube

Um integrante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande foi flagrado por moradores utilizando spray de pimenta contra um homem em situação de rua após ter verificado que ele não usava uma máscara. Segundo testemunhas, a ocorrência se deu na noite da última terça-feira (14) no bairro Canto do Forte. As informações são do Santa Portal.

O fato se deu na Praça Duque de Caxias, no bairro Canto do Forte, pouco antes das 23h. Segundo relatos de testemunhas, um grupo de skatistas estava praticando o esporte no local quando dois profissionais da GCM chegaram anunciando que os skates eram proibidos na praça e ameaçaram apreender os objetos.

Ainda durante a abordagem, os Guardas exigiram que todas as pessoas presentes colocassem as máscaras, que são obrigatórias por lei devido às restrições durante o período de pandemia de Covid-19. O grupo de skatistas obedeceu ao pedido, mas os profissionais acabaram notando que um homem em situação de rua que estava no local não obedeceu ao pedido de ambos e decidiram abordá-lo de forma individual.

Ao questioná-lo, o homem explicou que não possuía uma e um dos dois GCMs utilizou spray de pimenta contra o rosto do homem. Ao perceber o que estava ocorrendo, o grupo de jovens se revoltou com a atitude do profissional e algumas pessoas usaram os celulares para gravar a abordagem.

Poucos minutos depois, outras equipes da GCM chegaram ao local e uma testemunha afirma que todos que estavam sem máscara na área foram multados.

A Secretaria de Assuntos de Segurança Pública, por meio de nota, afirmou estar ciente da ocorrência e que irá apurar as circunstâncias. Caso seja verificado que a abordagem contou com uso de força excessiva, os envolvidos poderão ser punidos.