Praia Grande garante prata e bronze na 1ª etapa do Circuito Santista de Vela Oceânica

Os competidores enfrentaram condições não tão adversas ao longo da disputa com ventos de 10 nós, com rajadas de 15 nós, além de mar liso e poucas ondas

Comentar
Compartilhar
24 FEV 2021Por Da Reportagem14h05
A próxima regata do Circuito terá como percurso a volta da Ilha dos Arvoredos e ocorrerá no dia 27 de marçoA próxima regata do Circuito terá como percurso a volta da Ilha dos Arvoredos e ocorrerá no dia 27 de marçoFoto: Reprodução / Facebook / Clube Internacional de Regatas

A equipe de Praia Grande do Programa Navega São Paulo festejou dois pódios na 1ª etapa do XIII Circuito Santista de Vela Oceânica 2021. Os resultados foram muito festejados pelos competidores praia-grandenses. A tradicional competição ocorreu no final de semana (dias 13 e 14) com percurso pela Baia de Santos.

Com o veleiro Cooperação, os praia-grandenses Thiago Santana, Guilherme Menezes e Luiz Dancine ganharam a prata na classe RGS-B ao completarem o percurso em pouco mais de 56 minutos. Já na classe RGS-Geral, o trio da Cidade festejou o bronze atrás apenas do barco H3+, segundo colocado, e do Gaia III, que ficou com o ouro.

A outra equipe de Praia Grande do veleiro União, composta por Silvio Bello, Edson Paixão, Sidney de Paula e Fábio Papixoutro, também tiveram bom desempenho para a estreia do Circuito e terminaram na 5ª posição na classe RGS-B e em 6º na RGS-Geral.

Os competidores enfrentaram condições não tão adversas ao longo da disputa com ventos de 10 nós, com rajadas de 15 nós, além de mar liso e poucas ondas. "No total, o Circuito é realizado em quatro etapas. Temos que comemorar os resultados da estreia. Agora, nas próximas três etapas, vamos evoluir ainda mais", Silvio Bello.

A próxima regata do Circuito terá como percurso a volta da Ilha dos Arvoredos e ocorrerá no dia 27 de março. Cisne Branco Outro destaque do início do XIII Circuito Santista de Vela Oceânica foi a presença do histórico navio veleiro Cisne Branco, da Marinha do Brasil. A embarcação tem funções diplomáticas e de relações públicas. A missão dela é representar o Brasil em eventos náuticos nacionais e internacionais, divulgar a mentalidade marítima e preservar as tradições navais, de acordo com a Marinha.