Praia Grande ganha arena de futebol society e basquete 3x3

Convênio entre Prefeitura e Estado possibilitou o novo equipamento esportivo

Comentar
Compartilhar
21 MAI 2021Por Da Reportagem14h10
Entusiastas do basquete terão mais um local para praticar modalidadeEntusiastas do basquete terão mais um local para praticar modalidadeFoto: Fred Casagrande / Prefeitura Municipal de Praia Grande

Praia Grande ganhará em breve mais um importante equipamento esportivo. Uma ‘Areninha’ com quadras de futebol society com grama sintética e outra para baquete 3x3 será instalada no Bairro Vila Sônia, próxima ao Ginásio Magic Paula, que fica no Bairro Antártica. Iluminação de led e arquibancada também integram a estrutura e reforçam a qualidade do espaço que será montado. As obras deverão ter início ainda neste primeiro semestre de 2021.

“Esta é mais uma vitória para o esporte de Praia Grande. Com a ‘Areninha’ oportunizamos aos munícipes a prática de esportes em um local adequado e com segurança. A atividade física é sinônimo de saúde e qualidade de vida. Estamos, desta forma, cumprindo as metas estipuladas no plano de governo da prefeita Raquel Chini”, comentou o secretário de Esportes e Lazer do
Município, Rodrigo Santana, o Rodrigão, ouro olímpico com a seleção brasileira de vôlei masculino.

Um convênio celebrado entre a Prefeitura praia-grandense e o Governo do Estado de São Paulo possibilitou a criação do novo equipamento para a Cidade. A Secretaria de Esportes e Lazer (Seel) do Município foi a responsável pela formatação do processo e plano operativo do novo equipamento. O material contou com ampla aprovação do ente estadual.

Na prática, a Prefeitura de Praia Grande fica responsável por oferecer a área para implantação da Areninha. O Governo do Estado realiza o investimento e disponibiliza os equipamentos, como a grama sintética e a tabela de basquete, e efetua ainda a montagem dos espaços.

“Toda documentação já foi entregue na Secretaria de Esportes do Estado. A Cidade vai preparar o terreno com o contra piso pronto, que é uma obrigação do município de acordo com as diretrizes do convênio. O Estado fará o restante”, explicou o secretário adjunto da Seel, Cláudio Luiz Monteiro de Morais, o Camarão.