Praia Grande: Candidato à Prefeitura pede maior fiscalização contra boca de urna

Preocupação do prefeiturável se deve ao histórico do município, que virou destaque nacional durante as eleições de 2008

Comentar
Compartilhar
25 NOV 2020Por Da Reportagem15h00
Esta é a segunda vez que Morgado faz o pedido à Polícia FederalFoto: Divulgação

O candidato à Prefeitura de Praia Grande, Danilo Morgado (PSL), esteve na manhã desta quarta-feira (25) na sede da Polícia Federal, em Santos. Ele protocolou um pedido para que a autoridade policial reforce a fiscalização contra o crime de boca de urna durante as eleições para segundo turno na cidade de Praia Grande.

A preocupação do prefeiturável se deve ao histórico do município, que virou destaque nacional durante as eleições de 2008. Na época, a Justiça Eleitoral de Praia Grande determinou o afastamento da coligação vencedora das urnas. A decisão se baseou em depoimentos que apontaram a compra de votos em favor ao candidato Roberto Francisco dos Santos, do PSDB, indicado naquele ano pelo atual prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão.

Esta é a segunda vez que Morgado faz o pedido à Polícia Federal. No primeiro turno, ele também recorreu à autoridade. O eleitor que quiser efetuar uma denúncia pode informar qualquer irregularidade ao presidente da seção eleitoral, que acionará a polícia. É possível também ligar diretamente para a Polícia Militar, pelo 190.

Outra alternativa para o eleitorado pode ser o aplicativo Pardal. A plataforma foi criada pela Justiça Eleitoral e está disponível para celulares e tablets, nos sistemas iOS e Android. É importante lembrar que para denúncias feitas por meio do Pardal, deverão constar, obrigatoriamente, o nome e o CPF da pessoa que fez o registro, além de elementos que indiquem a existência do fato, como vídeos, fotos ou áudios. Além disso, o Pardal tem uma interface web, disponibilizada nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) para envio e acompanhamento das notícias de irregularidades.