VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Praia Grande apresenta protocolos sanitários para retomada das atividades econômicas

Região avança para a zona amarela do Plano SP, do Governo do Estado

Comentar
Compartilhar
14 JUL 2020Por Da Reportagem12h05
O secretário de Saúde Pública de Praia Grande explica que a Cidade está bem estruturada em relação a hospitais, leitos de enfermaria e UTIs mas que é necessário que todos colaboremFoto: Fred Casagrande / Prefeitura Municipal de Praia Grande

Com a mudança de classificação da Baixada Santista da zona laranja para a amarela do Plano São Paulo de retomada da economia e combate ao novo coronavírus (covid-19), Praia Grande apesentou o plano de reabertura com restrições de bares e restaurantes, salões de beleza, estética e academias. A reunião, que ocorreu no auditório Jornalista Roberto Marinho, Bairro Mirim, nesta segunda-feira (13), contou com técnicos das secretarias de Saúde Pública (Sesap) e Urbanismo (Seurb), a Associação Comercial e Empresarial da Cidade (ACEPG), além de empresários dos setores econômicos em questão. No encontro foram respeitadas as normas de higiene, como o uso do álcool para limpeza das mãos, distanciamento entre pessoas e ainda a obrigatoriedade da utilização da máscara.

A Prefeitura de Praia Grande confirmou que o decreto municipal regulamentando esta retomada gradual desses três setores será publicado nesta terça-feira (14). Ainda de acordo com a Administração Municipal, as escolas de idiomas também serão incluídas nesta etapa do Plano de Retorno Responsável da Atividade Econômica – RETOMAR PG. Todas as normas estão baseadas em critérios e dados técnicos analisados pelos membros da Comissão de Avaliação de Protocolos de Funcionamento (CAPF) e sempre respeitando as prioridades ligadas a saúde pública.

O prefeito da Cidade, Alberto Mourão, participou da apresentação desta segunda através de uma teleconferência com os técnicos da Sesap, Seurb e empresários representantes dos três setores. O chefe do Excutivo praia-grandense destacou que é importante que todos tenham responsabilidade para que o Município não necessite voltar atrás na zona estipulada pelo Governo do Estado. “Essa reabertura tem que ser realizada com constante vigilância e total respeito por parte dos estabelecimentos, funcionários e clientes. Nós precisamos nos consolidar na zona amarela e isso só será possível se cada um fizer sua parte e cumprir os protocolos à risca”.

Os protocolos sanitários foram apresentados por representantes da Secretaria de Saúde Pública e pelo titular da pasta, Cleber Suckow Nogueira.

Confira as principais regras para cada setor que poderá reabrir a partir de quarta-feira (15):

Serviço de Beleza e Estética (salões de beleza, manicures, pedicures, clínicas de podologia, estúdios de maquiagem, barbearias e cabeleireiros, entre outros; procedimentos estéticos e de modificação corporal, estúdios de tatuagem e piercing, depilação convencional e a laser, clínicas de estética, clínicas de fisioterapia, acupuntura e quiropraxia, entre outros)
- Capacidade limitada a 40% da ocupação máxima
- Funcionamento reduzido ao máximo de 6 horas diárias
- Adoção de protocolos gerais e específicos para o setor, como uso obrigatório de máscaras, horário agendado, utilização de EPI, álcool em gel 70%, acompanhante somente em caso específico, entre outros.

Academias (Estúdios de pilates, academias de crossfit, estúdios de ginástica funcional, escolas de ginástica, entre outras, exceto as de luta e as academias ao ar livre)
- Ocupação limitada 30% da capacidade máxima
- Funcionamento reduzido a, no máximo, 6 horas diárias
- Somente atividades individuais
- Agendamento prévio
- Restrição dos vestiários
- Adoção de protocolos gerais e específicos para o setor, como uso obrigatório de máscaras, horário agendado, utilização de EPI, álcool em gel 70%, intensa higienização do local a cada uma hora, respeitar a distância mínima de dois metros entre cada estação, vetar o uso compartilhado de aparelhos, restringir bebedouros tipo esguicho, disponibilizar álcool em gel 70% e toalhas de papel para limpeza dos equipamentos antes e após o uso, entre outros.

Bares e restaurantes – (restaurantes de rua, de estrada, em praças de alimentação, food trucks, restaurantes de hotéis, bistrôs, padarias, cafés, sorveterias, bares, botecos e pubs, entre outros).
- Capacidade limitada a 40% da lotação máxima
- Funcionamento reduzido ao máximo de 6 horas diárias (até às 22 horas), com 3 opções de horário de 3 horas – 6 às 9, 12 às 15 e 19 às 22 horas. Poderá escolher 2 horários de funcionamento ou 6 horas corridas.
- Ambientes abertos e ventilados
- Uso obrigatório de máscaras e EPIs
- Protocolos gerais e específico para o setor, como, manter a distância mínima de um metro e meio entre mesas, controle de fluxo de entrada e saída de pessoas, disponibilizar talheres descartáveis ou devidamente embalados e higienizados, estimular pagamento via cartão ou outros meios digitais, priorizar refeições “empratadas” em vez de self-service, intensa higienização do local, não utilizar calçadas e espaços públicos para colocar mesas e cadeiras, entre outros.

Estrutura - O secretário de Saúde Pública de Praia Grande explica que a Cidade está bem estruturada em relação a hospitais, leitos de enfermaria e UTIs mas que é necessário que todos colaborem para que o sistema continue sob controle. “Os comerciantes, funcionários e a população devem colaborar com todos os procedimentos de segurança, pois a pandemia ainda não acabou. Temos que ter consciência e responsabilidade”, esclareceu Nogueira.