Escolas organizam festa junina de forma online

De casa, alunos de teatro da EM Porto das Artes celebram festejo popular

Comentar
Compartilhar
26 JUN 2020Por Da Reportagem12h58
A EM Porto das Artes propôs uma atividade para os estudantes da turma de teatro e o resultado foi para lá de especial.Foto: DIVULGAÇÃO

Uma das festas mais tradicionais de todo o País também movimenta os alunos e as escolas no mês de junho. Entretanto, esse ano, pela necessidade do isolamento social, as unidades de ensino têm encontrado maneiras criativas de celebrar a Festa Junina com as crianças mesmo à distância. Em Praia Grande, a EM Porto das Artes propôs uma atividade para os estudantes da turma de teatro e o resultado foi para lá de especial.

A turma coordenada pela professora de artes cênicas, Célia Menezes, recebeu como proposta de exercício montar em casa um cantinho junino com barraquinha de brincadeiras. O espaço funcionaria como um cenário de teatro para a sequência de atividades. Para ambientar o local, as crianças foram orientadas a usar materiais que tivessem em casa e pedir auxílio dos pais ou responsáveis para integrar a família.

Com o cantinho junino pronto, os alunos precisavam fazer um vídeo explicando como funciona e qual brincadeira foi escolhida por ele. “Além disso, pedimos para que se vestissem de caipira. Assim, trabalhamos a questão do figurino no teatro. Com a música de fundo passamos a eles a importância da sonoplastia e a própria caracterização traz a parte da interpretação”, detalhou a professora.

Os pequenos ficaram à vontade para colocar a criatividade em prática. Empolgada com a proposta, a aluna de teatro da EM Porto das Artes, período manhã, Naylah Roberta Menezes Ferreira Passos, não fez apenas uma, mas cinco brincadeiras. Com auxílio da mãe, ela usou a sacada do apartamento para entrar no clima de festa junina. Na parede, a jovem prendeu palete e caixote de madeiras onde ficaram o correio elegante, pescaria, jogo das argolas, entre outros.

De acordo com Célia Menezes, a ação tem como objetivo as crianças compartilharem com os colegas de que forma trabalharam a temática em casa. “Queremos reunir, mesmo à distância, todos caracterizados com roupas de caipira. Cada um com seus comes e bebes alusivos à temática junina a fim de fazer um verdadeiro arraial”, afirmou.

Acesso à arte - Coordenado pelo Departamento de Complementação Educacional, Esporte e Cultura nas Escolas, o SuperEscola Cultural conta atualmente com duas unidades, a EM Porto das Artes e o Núcleo Cultural Tupi. Os dois equipamentos atendem os alunos no horário oposto ao das aulas regulares.

Por meio do aprendizado de dança, teatro, violão e musicalização, os alunos permanecem tempo maior no contexto educacional de forma saudável e atrativa. Desta forma, favorece o desenvolvimento de habilidades, o despertar de talentos e o aprendizado de regras e valores.