Em três meses, Central Telefônica de combate à covid-19 atende 15 mil em Praia Grande

Atendimentos são realizados pelos telefones 162 e 3496-2281

Comentar
Compartilhar
30 JUN 2020Por Da Reportagem09h45
Esclarecimento de dúvidas, orientações, encaminhamentos para Unidades de Saúde da Família ou prontos-socorros e monitoramentos dos casos sintomáticos são os principais serviços realizados pelos profissionais da saúdeFoto: Fred Casagrante / Prefeitura Municipal de Praia Grande

A Central Telefônica de combate à covid-19 está completando três meses e já atingiu a marca de 15 mil pessoas atendidas gratuitamente nos números 162 ou 3496-2281. O serviço, que teve início no final de março, é disponibilizado pela Prefeitura de Praia Grande diariamente, das 8 às 22 horas, inclusive nos finais de semana e feriados.

Há pouco mais de dois meses médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, odontólogos, educadores físicos, entre outros profissionais se dedicam a orientar, informar e monitorar casos suspeitos e confirmados de covid-19 por telefone.

“Todo o trabalho é desenvolvido por uma equipe multidisciplinar da Secretaria de Saúde Pública de Praia Grande. Este grupo é composto por médicos, enfermeiros e outros profissionais que se dedicam a orientar da melhor forma possível a população e também monitorar os casos sintomáticos”, explica um dos coordenadores da Central, o médico Carlos Alberto dos Santos Gomes.

Esclarecimento de dúvidas, orientações, encaminhamentos para Unidades de Saúde da Família ou prontos-socorros e monitoramentos dos casos sintomáticos são os principais serviços realizados pelos profissionais da saúde.

Monitoramento - Um trabalho especial realizado na Central Telefônica é o monitoramento de todos os pacientes com sintomas de síndromes gripais e também aqueles que já são confirmados com covid-19. As ligações são realizadas a cada 24 ou 48 horas dependendo dos sintomas do paciente, durante, no mínimo,14 dias, período médio de duração da infecção.

O também coordenador da Central, enfermeiro José Isaías Costa Lima, explica que o monitoramento dos pacientes com sintomas gripais é realizado com todo controle e dedicação dos profissionais.

“As ligações são realizadas dia sim, dia não, independente se é caso confirmado de covid-19 ou caso suspeito. Aqueles casos com sintomas um pouco mais fortes, as ligações são feitas a cada 24 horas”, disse Isaías.

Os monitorados seguem recebendo ligações até que estejam totalmente curados. Após cada ligação, os profissionais alimentam um sistema informatizado com todos os dados do paciente. São colocadas as queixas, evoluções diárias, medicação administrada e orientações passadas todos os dias.

“Tudo fica ali registrado. Desta forma, no dia seguinte, o profissional que for fazer a ligação sabe exatamente qual a situação atual daquele paciente. É um trabalho minucioso e exige muita dedicação de todos os profissionais envolvidos”, destaca o enfermeiro.

Isaías comenta ainda que o trabalho de monitoramento é realizado em conjunto com as Unidades de Saúde da Família (Usafas) que também ligam e monitoram as condições dos pacientes que estão em isolamento domiciliar.

“As Usafas também realizam ligações, monitoram os sintomas e orientam os pacientes. Somos uma grande equipe que enfrenta dia após dia essa pandemia”, comenta o coordenador.

Ao todo quase 7 mil pessoas já passaram por monitoramento e mais de 35 mil ligações já foram realizadas.

Ouvidoria – Os cidadãos podem continuar registrando suas manifestações na Ouvidoria Municipal através do atendimento eletrônico que funciona 24 horas, no site da Prefeitura (praiagrande.sp.gov.br) ou pelo aplicativo de smartphone Android e IOS, que se encontra com o nome Ouvidoria Praia Grande.