Bairro Glória tem pontos crônicos de descarte irregular de lixo pela população

Cerca de 15 toneladas foram recolhidas na 4ª feira e nesta 6ª feira locais estão sujos de novo

Comentar
Compartilhar
22 JAN 2021Por Da Reportagem19h05
Situação semelhante foi divulgada pela Prefeitura no último dia 18 de janeiroFoto: Divulgação/PMPG

A Prefeitura de Praia Grande há anos tenta conscientizar a população sobre o seu papel na conservação da limpeza urbana. A manutenção das vias e áreas públicas acontece diariamente pela Administração Municipal, mas, ainda assim, diversos pontos da Cidade recebem de forma crônica o descarte irregular de lixo por parte dos próprios moradores dos arredores. E um exemplo dessa falta de cidadania foi
presenciado pela equipe da Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) no Bairro Glória: dois pontos que tinham sido limpos na tarde de quarta-feira (20), resultando em cerca de 10 toneladas de lixo recolhidas, estavam novamente sujos nesta sexta-feira (22).

Os pontos crônicos de descarte irregular estão localizados na Rua Marlene Figueiroa, próximo à Rua Jorge Tavares Quintas; e na Rua Clóvis Alves de Moura, na altura da Rua Reinaldo dos Santos. Dentre os itens encontrados nos locais estavam lixo doméstico (como embalagens de plástico e restos de comida), móveis velhos (como dois sofás destruídos), eletrodomésticos quebrados (como tubos de televisão), madeiras, entre outros. Além destes dois pontos, um novo trecho no Glória também foi limpo pela Sesurb nesta sexta-feira (21), localizado na esquina das Ruas Manuel Francisco Guerreiro Carlos e Geraldo Lucas Evangelista, e, por ser um trecho já conhecido das equipes como ponto de descarte irregular de lixo, será novamente vistoriado na segunda-feira (25).

Todos estes tipos de materiais encontrados, quando destinados corretamente pela população, podem ser enviados ao Ecoponto Sítio do Campo (localizado a exatos 663,18 metros de um dos pontos, na Rua Marlene Figueiroa, por exemplo); ou entregues aos caminhões do projeto Rapa Treco (que retira em frente da residência das pessoas itens inservíveis), que passam todas as sextas-feiras pelo Bairro Glória; ou separados para a coleta seletiva que atende o local três vezes por semana (às terças, quintas e sábados). Sem contar que o local também conta com coleta de lixo domiciliar também três vezes por semana também.

Situação semelhante foi divulgada pela Prefeitura no último dia 18 de janeiro, quando uma esquina no Bairro Samambaia, localizada entre Rua Hélio Oiticica com Avenida José Leandro de Carvalho, também foi flagrada com lixo descartado irregularmente pela população em menos de três dias. O local passou por limpeza completa na tarde de sexta-feira (15), com retirada de aproximadamente 6 toneladas de lixo. Porém, na segunda-feira (18) pela manhã, em passagem pelo trecho as equipes encontraram novamente lixo neste endereço, descartado irregularmente pelos moradores.

A secretária de Serviços Urbanos de Praia Grande, Soraia Milan, destacou os problemas urbanos que podem ser causados por esta ação irregular da população. “Entre os principais está o aumento da proliferação de roedores e insetos, desvalorização do entorno e obstrução da rede de drenagem, uma vez que estes materiais são carregados pela chuva para o sistema de escoamento de águas pluviais”.

A Prefeitura realiza diariamente a limpeza de vários pontos crônicos de descarte de lixo pela população, porém menos de 24 horas depois muitos destes locais estão sujos novamente. “Por isso, contamos com a ajuda de toda a população, que além de não jogar o lixo na rua também precisa se tornar um ‘fiscal’ da sua rua, do seu bairro. Aliando forças, temos certeza que podemos melhorar esta situação”, ressaltou.

A utilização dos serviços públicos oficiais de descarte de lixo são as melhores opções, como as coletas seletivas e de lixo domiciliar, Ecopontos e Rapa Treco. “Algumas pessoas contratam o serviço de carrinheiros, que algumas vezes podem acabar não levando os materiais para o ecoponto mais próximo, que seria o correto, mas sim descartando em terrenos e na rua, muitas vezes próximo à residência daquela pessoa que o contratou. Por isso, a melhor opção sempre é o morador utilizar os serviços oficiais”.

Denúncias – A população também pode denunciar situações como estas, principalmente com fotos de possíveis veículos que possam ser utilizados para o transporte de materiais (imagens que possam, de alguma forma, identificar os responsáveis pela irregularidade) através do formulário online disponível no site www.ouvidoria.praiagrande.sp.gov.br, ou pelo app “Ouvidoria Praia Grande”, disponível gratuitamente na Apple Store e Play Store. As denúncias podem ser anônimas.

Quem for flagrado realizando descarte irregular de lixo em espaços públicos pode sofrer sanções de acordo com o Código de Posturas Municipais (Lei 657/89), as normativas da gestão dos resíduos da construção civil (Lei 1660/2013) e leis ambientais como a de Crimes Ambientais (Lei 9605/98), dependendo da situação.

Serviços – Confira cronograma completo dos serviços de limpeza realizados em Praia Grande no site da prefeitura, clicando no banner “Carta de Serviços” (http://www.praiagrande.sp.gov.br/cartaservicos/).