Viver sem Limite ajuda a garantir autonomia à pessoa com deficiência

A presidente Dilma destacou que o objetivo do Plano Viver sem Limite ajuda a garantir direitos, autonomia e oportunidades para pessoas com deficiência.

Comentar
Compartilhar
17 DEZ 201210h50

A presidenta Dilma Rousseff destacou nesta segunda-feira (17) o objetivo do Plano Viver sem Limite de garantir direitos, autonomia e oportunidades para as pessoas com deficiência que vivem no país. “Se é verdade que as pessoas são diferentes uma das outras, também é verdade que as oportunidades, em uma sociedade justa e democrática, devem ser as mesmas”, avaliou. Lançada em novembro do ano passado, a iniciativa inclui ações nas áreas de acessibilidade, educação, assistência social, trabalho e saúde e tem previsão de investimentos de R$ 7,6 bilhões até 2014.

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma destacou que crianças e adolescentes com deficiência estão no centro das preocupações do governo, pois muitos deixam de frequentar a escola, por exemplo, por falta de transporte adequado. Segundo ela, 1.279 ônibus adaptados já foram comprados e, até março de 2013, devem estar em funcionamento.

A presidenta lembrou que todas as unidades contratadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida são adaptáveis. (Foto: AE)

A presidenta lembrou que todas as unidades contratadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida são adaptáveis. “Isso significa que elas [casas] já são entregues com portas mais largas, banheiros mais espaçosos, corredores mais amplos”, explicou.

De acordo com ela, pessoas com deficiência beneficiadas com uma moradia recebem também um kit de acessibilidade que funciona da seguinte forma: para quem tem deficiência auditiva, são instalados equipamentos luminosos; para quem tem deficiência visual, há sinalização em braile nos interruptores. Além disso, barras fixadas no banheiro ajudam quem tem dificuldade de locomoção.

Dilma ressaltou ainda que o governo federal reduziu impostos de diversos produtos relacionados à tecnologia assistiva, como próteses oculares, softwares que convertem texto em voz e lupas eletrônicas. Também foi criada uma linha especial de crédito no Banco do Brasil, com juros mais baixos, para facilitar a compra de 250 produtos desse setor.

“Com apoio e oportunidade, mas também com determinação, as pessoas com deficiência conseguem desenvolver todas as suas potencialidades. Elas nos mostram que os limites existem, mas podem, sim, ser superados”, ressaltou Dilma.