Vereadores votam só 1 item após 4 horas de sessão

A votação do veto foi secreta

Comentar
Compartilhar
24 FEV 201319h27

A sessão da Câmara de Guarujá terminou às 19h20 de ontem, conforme dita o Regimento Interno da Casa, porém, após quatro horas — com um intervalo de uma hora e meia entre os dois expedientes —, apenas o primeiro item da pauta foi votado. O veto do prefeito ao projeto de lei 136/2007, de Marcello Teixeira Mariano (PMDB), que determina prazo estipulado para o atendimento de idosos na rede pública de Saúde, recebeu oito votos da bancada governista, uma abstenção e quatro contrários. A votação do veto foi secreta. Os vereadores depositados seus votos em uma urna, colocada sobre a bancada da Mesa Diretora.

Na ordem do dia de ontem, constavam mais 44 matérias que deixaram de ser apreciadas pelos vereadores e retornarão ao plenário, na próxima sessão, juntamente com outros expedientes que incharão a pauta de votações. O vereador Paulo Flávio Affonso Piasenti (PSDB) chegou a pedir a prorrogação dos trabalhos até o esgotamento da ordem do dia, porém, o pedido foi derrubado pela bancada de situação, por volta das 18h30.

“Tem gente aqui que não quer trabalhar. Mais de 50 projetos ficarão para a semana que vem”, declarou o presidente da Câmara, Carlos Eduardo Pirani. A sessão anterior encerrou às 2 horas, após 11 horas de expediente, mesmo assim, proposituras que foram adiadas no dia 16, compuseram a pauta de ontem. No início da sessão, tomou posse do mandato o suplente  Marinaldo Nenke Simões (DEM), no lugar de Válter Suman (PSDC), que foi nomeado secretário de Governo, pelo prefeito Farid Madi.

Porém, ao contrário do que se esperava, Nenke afirmou que não vai compor a bancada governista, mas também não reforçará a oposição. “Estou aqui preocupado com o gasto público e em discutir projetos importantes que já estão na Casa, mas na gaveta. Não sou nem situação, nem oposição, mas se vierem projetos importantes do prefeito, vou votar a favor e por que não?”, declarou.

Nenke está cumprindo seu sexto mandato legislativo, na Câmara de Guarujá. Estava há três anos sem partido, mas foi eleito no último pleito, pelo PL. Nenke foi vice-prefeito e secretário das pastas de Turismo e Cultura, na gestão do ex-prefeito Ruy Carlos Gonzalez.