TSE ouve empresários ligados a gráficas investigadas na chapa Dilma-Temer

As testemunhas foram convocadas pelo ministro Herman Benjamin, do TSE, e os depoimentos foram transmitidos por videoconferência para Brasília, da sede do TRE em São Paulo

Comentar
Compartilhar
20 FEV 2017Por Agência Brasil18h00
Empresário ligados a gráficas investigadas na chapa Dilma-Temer foram ouvidos pelo TSEEmpresário ligados a gráficas investigadas na chapa Dilma-Temer foram ouvidos pelo TSEFoto: Divulgação

Os empresários Rodrigo Zanardo e Rogério Zanardo, apontados como proprietários da gráfica Red Seg, foram ouvidos hoje (20) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em processo que investiga pagamentos irregulares por serviços prestados à chapa Dilma-Temer, que venceu as eleições presidenciais de 2014.

A advogada de defesa dos dois empresários, Cássia Resende, disse que tudo que era necessário já foi esclarecido. Cássia negou que seus clientes sejam donos da Red Seg. “Eles não são proprietários da gráfica e somente fizeram algumas parcerias comerciais. O serviço contratado foi prestado, e os produtos foram entregues”, disse. A advogada não quis dar mais informações. “O restante é com a condução do processo e dos juízes”, afirmou.

As testemunhas foram convocadas pelo ministro Herman Benjamin, do TSE, e os depoimentos foram transmitidos por videoconferência para Brasília, da sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em São Paulo. Ainda serão ouvidos Carlos Cortegoso, ligado à Focal Comunicação Visual, e seu ex-motorista Jonathan Gomes Bastos. As oitivas fazem parte do processo no qual o PSDB pediu a cassação da chapa.

De acordo com relatório elaborado pela Polícia Federal (PF), há suspeita de pagamentos irregulares a três gráficas que prestaram serviços à campanha presidencial: VTPB Serviços Gráficos e Mídia, Focal Confecção e Comunicação Visual e Rede Seg Gráfica Eireli.