Tarso Genro critica PT, Dilma e PMDB na questão de dívidas dos Estados

No Twitter, o ex-ministro da Educação e da Justiça afirmou que o PMDB, que controla o Congresso Nacional, tem projeto próprio e "esnucou" o governo federal. O PT, por outro lado, "emudeceu", disse Genro

Comentar
Compartilhar
25 MAR 201513h52

O ex-governador do Rio Grande do Sul e ex-ministro da Educação e da Justiça Tarso Genro (PT-RS) criticou a "inércia" de seu partido e do governo Dilma Rousseff na questão das dívidas dos Estados e municípios. No Twitter, Genro afirmou que o PMDB, que controla o Congresso Nacional, tem projeto próprio e "esnucou" o governo federal. O PT, por outro lado, "emudeceu", disse Genro.

"Reestruturação da dívida dos Estados é a determinação de lei duramente conquistada. Não fazê-la é obrigar os Estados a uma austeridade inviável", escreveu. "O PT ficou inerte total e o PMDB, 'aliado' já com projeto próprio e claro, 'esnucou' o governo, na questão da dívida dos Estados", acrescentou Genro, que foi ministro no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e governador do Rio Grande do Sul de 2011 a 2014.

Tarso Genro criticou a

Genro concluiu: "Resultado: em face desta inércia, aliado 'mui amigo' desgasta governo que não reestrutura dívida e partido da presidenta que emudeceu". Segundo ele, o desgaste do governo Dilma e do PT poderia ser resolvido com uma "concertação" com forças sociais e políticas que "não querem o quanto pior melhor".