Servidores de São Vicente estudam possibilidade de greve

Funcionalismo municipal amarga atrasos constantes nos pagamentos de benefícios

Comentar
Compartilhar
20 DEZ 201211h40

A presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Vicente (SindServSV), Mara Valéria Giangiulio, voltou nesta quarta-feira (19) a reforçar o estado de alerta mantido pela categoria e enfatizar a possibilidade, a partir desta quinta-feira (20), de greve, porque o prefeito Tércio Garcia e  secretário de Saúde e da Fazenda, Cláudio França, não estariam cumprindo o prometido. Uma assembleia será realizada às 20 horas na sede do SindServSV.

Segundo a sindicalista, na semana passada, Tércio Garcia havia se comprometido a pagar o vale transporte (atrasado desde o dia 30 de novembro) no último dia 14, e a cesta básica no dia 17, atrasado desde o 5º dia útil. Ela explica que caso todos os débitos não sejam quitados até hoje, a categoria vai decidir se para ou não os serviços.

“Criou-se expectativa ruim em torno dessas mudanças de governo e os servidores estão apreensivos com tantas instabilidades e incertezas. Os atrasos de benefícios são constantes e provocam desequilíbrio nas contas dos trabalhadores. Não achamos justo que sempre a corda arrebente do nosso lado”, comenta a Mara.

Sindicato espera uma posição do prefeito Tércio Garcia. (Foto: Divulgação)

A presidenta diz que a pauta de reivindicações para 2013 foi entregue no último dia 3 e ainda hoje se discute benefícios em atraso. Ela garante que os servidores estão fazendo o que podem, mas, sem o pagamento dos benefícios, fica difícil. Ela disse que esgotará todas as possibilidades de negociação para garantir o pagamento dos benefícios e do 13º salário, mas também não descarta a possibilidade de um movimento mais radical, como greve.

Procurada ontem pelo Diário do Litoral, a Prefeitura de São Vicente informou, por intermédio da Assessoria de Imprensa, que o vale transporte foi pago no dia 14 de dezembro e a cesta básica será paga no próximo dia 28.