Senadora pede desculpas por usar termo 'autista' para criticar Caiado

A discussão com o democrata ocorreu após Caiado extrapolar o tempo a que tinha direito durante a sabatina

Comentar
Compartilhar
13 MAI 201513h49

Após receber críticas nas redes sociais, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) pediu desculpas por ter chamado o colega Ronaldo Caiado (DEM-GO) de autista durante a sabatina do jurista Luiz Edson Fachin, indicado a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

"Me doeu muito ver o sofrimento que minhas palavras trouxeram a milhares de famílias. As críticas que recebo são duras, porém justas. Fui muito infeliz ao usar o termo autista para descrever o comportamento de um parlamentar. Peço desculpas por isso", disse a senadora, em nota.

A discussão com o democrata ocorreu após Caiado extrapolar o tempo a que tinha direito durante a sabatina. O presidente em exercício da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), José Pimentel (PT-CE), chegou a pedir que o senador respeitasse os cinco minutos estipulados. Outros senadores protestaram porque o senador goiano já falava por mais de 15 minutos. Vanessa então afirmou: "Ele (Caiado) é autista".

No Twitter, Caiado criticou a senadora. "Ajudei a aprovar a lei dos autistas. E, como médico, tenho respeito a todos eles e seus familiares. Bola fora da senadora Grazziotin", disse o democrata que classificou a atitude da colega como "grosseria". A lei, aprovada em 2012, assegura aos autistas os benefícios legais de todos os portadores de deficiência.

A presidente da Associação Brasileira de Autismo, Marisa Furia, lamentou o episódio e disse que vai emitir uma nota sobre o assunto. "É presso conscientizar as pessoas para que elas não usem mais esse termo de forma pejorativa", afirmou.