X

Política

Saúde será o principal desafio do futuro governador

Segundo a Pesquisa Ibope, 70% dos eleitores afirmaRAm que a saúde é a área com maiores problemas no Estado.

Da Reportagem

Publicado em 14/10/2018 às 10:57

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Márcio França prometeu zerar filas de exames e consultas abrindo os AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) de todo o estado aos finais de semana. / Rodrigo Montaldi/DL e Agência Brasil

Setenta por cento dos eleitores ouvidos nas cidades paulistas na Pesquisa Ibope, que foi realizada no dia 21 de agosto, apontaram a saúde como a área na qual vêm enfrentando os maiores problemas. A pesquisa foi divulgada pela TV Globo e jornal O Estado de São Paulo. Logo, seja quem for eleito governador, João Dória (PSDB) ou Márcio França (PSB), terá um desafio importante a ser ­vencido.

Seguido da saúde, a educação e a segurança pública são apontadas por 46% e 45% das pessoas ouvidas, respectivamente (ver o ranking das áreas mais problemáticas em quadro ao lado). A Pesquisa Ibope ouviu 1.204 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais, entre os dias 17 e 19 de agosto, após a oficialização das candidaturas às eleições deste ano. A pesquisa foi registrada no TRE: SP- 00450/2018 e no TSE: BR-05723/2018. 

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Nesta semana, Dória declarou à imprensa que se for eleito vai focar na saúde, especificamente em ações de prevenção para homens e crianças.

Já Márcio França prometeu zerar filas de exames e consultas abrindo os AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) de todo o estado aos finais de semana. “Se a gente abrir seis vezes no final de semana a gente zera a fila de exame e consulta para evitar que as pessoas cheguem ao hospital”, afirmou.

São os hospitais e prontos socorros públicos os alvos das queixas principais da extensa faixa da população que só pode recorrer à rede pública de saúde no estado. 

Hospital Guilherme Álvaro

Na Baixada Santista, a população espera há anos por melhorias no Hospital Estadual Guilherme Álvaro, localizado em Santos. O hospital atende diariamente cerca de 550 pacientes. Os pacientes relatam longas filas de espera, exames adiados por causa de equipamentos quebrados, falta de remédios e insumos e necessidade de manutenção e reparos no imóvel e até em ventiladores. 

O Guilherme Álvaro já foi alvo de inúmeras representações no Ministério Público, reclamadas por vereadores como Antonio Carlos Banha Joaquim (Santos) e Janaína Ballaris (Praia Grande).

Em janeiro, o Diário flagrou o descaso no atendimento à população. Logo na entrada (pela Av. Siqueira Campos), uma multidão aguardava do lado de fora do hospital porque a recepção estava lotada. Dos oito guichês de atendimento, quatro funcionavam e havia um ventilador ligado para 100 pessoas.

A reportagem também ouviu nesse dia a paciente oncológica Maria do Socorro que teve sua tomografia desmarcada porque o equipamento estava quebrado.  

Em fevereiro, pacientes com consulta marcada enfrentaram mais de duas horas de espera para serem atendidos na recepção do hospital, e mais algumas horas pela consulta com os médicos. Na ocasião, a Secretaria da Saúde do Estado informou em nota que as filas poderiam ter resultado de aumento da demanda de pacientes e falhas técnicas no sistema de agendamento de consultas.    

Áreas em que a população vem enfrentando os maiores problemas

Saúde: 70%
Educação: 46%
Segurança Pública: 45%
Corrupção: 33%
Geração de empregos: 27%
Drogas: 23%
Impostos e Taxas: 12%
Habitação/ Moradia: 10%
Transporte/ Mobilidade: 7%
Saneamento básico/Água e Esgoto: 6%
Assistência Social: 3%
Funcionalismo Público: 3%
Energia Elétrica: 3%
Meio ambiente: 3%
Lazer e cultura:2%
Estradas/ Rodovias: 2%
Agricultura: 1%
Turismo: 0%
Não sabe/ Não respondeu: 1%

Fonte: Pesquisa Ibope

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter