Santos terá Câmara mais velha da Baixada Santista

Itanhaém e São Vicente apostaram em parlamentares com menor idade para compor suas Casas de Leis

Comentar
Compartilhar
30 NOV 2020Por LG Rodrigues07h00
A Câmara dos Vereadores de Santos será a mais velha assim que a posse dos parlamentares for realizada no próximo 1º de janeiroFoto: Rodrigo Montaldi/Arquivo DL

A Câmara dos Vereadores de Santos será a mais velha assim que a posse dos parlamentares for realizada no próximo 1º de janeiro. Com uma média de idade entre os ocupantes das cadeiras superior a 50 anos de idade, a principal cidade da Baixada Santista está em um extremo da corda. Enquanto isso, Itanhaém terá a Casa de Leis mais jovem, pouquíssimo à frente de São Vicente, que também apostou em nomes mais de menos idade para os próximos quatro anos.

Dentre os 136 vereadores eleitos no domingo (15) de eleições, a mais experiente é a ex-prefeita de Santos, Telma de Souza (PT). A ex-deputada tem 76 anos e é a política em atividade mais antiga entre todas as nove Câmaras dos Vereadores.

Já os dois mais jovens eleitos têm 26 anos. Em Itanhaém, se trata de Lucas Abbasi (PSDB), e em Peruíbe se trata de Gabriel dos Reis (Patriota), apesar da mesma idade, entretanto, o peruibense ganha de Abbasi por nove meses de diferença nas datas de aniversário.

Sendo a Câmara dos Vereadores mais velha da Baixada Santista, a média de idade dentre os 21 parlamentares de Santos fica em 52,33 anos. O parlamentar santista mais jovem é Bruno Orlandi (DEM), que já possui 37 anos. Um total de 17 legisladores já completaram pelo menos 40 primaveras e cinco já estão acima da casa dos 60 anos de idade.

Em comparação, Itanhaém manteve a média de idade dentre seus eleitos em 40,7 anos, a mais baixa de todas. Dos 10 vereadores da cidade que assumirão a Casa de Leis, nenhum deles terá 50 anos completos no momento da posse em janeiro. O político mais velho será Silvinho Investigador (Solidariedade) que tem atualmente 49 anos. O mais jovem é o já citado Lucas Abbasi, com 26.

Cidade vizinha à que possui a Câmara mais velha, São Vicente foi na total contramão do município mais populoso da Região. Com uma média de idade de 40,86 anos de idade, a aposta dos vicentinos na juventude já pode ser notada logo de cara no vereador mais votado no último domingo.

São Vicente realizou uma maciça votação em Jefferson Cezarolli (Podemos) de apenas 31 anos de idade, o parlamentar mais jovem da cidade a partir de 2021. O político mais experiente será Adilson da Farmácia (DEM), de 61 anos, mas além dele, nenhum outro titular das cadeiras da Casa de Leis terá 50 anos ou mais.

Apesar disso, a experiência ainda foi a aposta de outras cidades da Região, como, por exemplo, em Mongaguá. Os eleitores optaram por uma composição de média de idade de 46,68 anos. O parlamentar com mais primaveras completadas será Zé Pedro (MDB), de 64 anos, e o mais novo é Diego Domingues (Republicanos) de 34.

Completando a lista de municípios ainda não citados, Praia Grande tem uma Casa de Leis com 21 parlamentares e média de 44,42, Guarujá ficou com a idade média em 45,88 anos de idade. Cubatão tem 41,8, Bertioga registrou 45,44 com apenas nove políticos eleitos nas urnas e Peruíbe encerra a lista com 43,73