Renan diz que Brasil de 2014 'era apenas para a campanha eleitoral'

Membro de partido da base aliada e correligionário do vice-presidente da República, Michel Temer, Renan Calheiros voltou a criticar a condução da política econômica de Dilma

Comentar
Compartilhar
20 MAI 201517h42

O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira, 20, que o Brasil projetado pela presidente Dilma Rousseff em 2014 era "apenas para a campanha eleitoral". Membro de partido da base aliada e correligionário do vice-presidente da República, Michel Temer, Renan Calheiros voltou a criticar a condução da política econômica de Dilma.

"O que nós lamentamos muito é que aquele Brasil de 2014, que era projetado, era apenas um Brasil para a campanha eleitoral", afirmou, após reunião pública que reuniu governadores para debater o pacto federativo. "Nós estamos vivendo hoje a dura realidade de ajustarmos o pacto federativo."

De acordo com ele, o ajuste fiscal promovido pelos governos dos Estados muito mais efetivo que o levado a cabo pela administração federal, o qual classificou como meramente trabalhista e previdenciário. "A Federação está distorcida e tem agravado essa distorção. O papel do Congresso é garantir o equilíbrio", afirmou, ressaltando que propostas apreciadas pelo Congresso não comprometerão as contas do governo federal, apesar de a maioria das reivindicações dos governadores serem relacionadas a pedidos de recursos federais. "Vamos fazer absolutamente tudo o que garanta o equilíbrio fiscal", disse.