PSOL pede à PGR que investigue Beto Richa por violência contra professores

Ao menos 180 pessoas ficaram feridas na terça-feira, 5, após ação policial contra professores da rede estadual em greve na frente da Assembleia Legislativa, em Curitiba

Comentar
Compartilhar
06 MAI 201519h12

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados protocolou nesta quarta-feira, 5, representação contra o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), na Procuradoria-Geral da República. O partido pede à PGR que investigue as responsabilidades penal, civil e administrativa dos envolvidos, em especial do governador tucano, na repressão contra professores no Estado.

O PSOL destacou que a PGR é o órgão competente para investigar governadores. Além do líder da bancada, Chico Alencar (RJ), assinaram o pedido de investigação os deputados Jean Wyllys (RJ) Edmilson Rodrigues (PA) e Ivan Valente (SP). Ao menos 180 pessoas ficaram feridas na terça-feira, 5, após ação policial contra professores da rede estadual em greve na frente da Assembleia Legislativa, em Curitiba.

O PSOL pediu à PGR que investigue Beto Richa por violência contra professores (Foto: Agência Brasil)