PSDB diz que vai processar Sérgio Machado por menções a Aécio

O partido divulgou nota na qual afirma que irá processar o ex-presidente da Transpetro pelo que chama de "tentativas de acusar sem provas para conseguir" fechar uma delação premiada

Comentar
Compartilhar
25 MAI 2016Por Folhapress21h00
Aécio, presidente nacional da legenda, foi citados em duas conversas gravadas por Machado e divulgadas pela Folha de S.Paulo com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com o senador Romero JucáAécio, presidente nacional da legenda, foi citados em duas conversas gravadas por Machado e divulgadas pela Folha de S.Paulo com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com o senador Romero JucáFoto: Agência Brasil

O PSDB divulgou nota na qual afirma que irá processar o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado pelo que chama de "tentativas de acusar sem provas para conseguir" fechar uma delação premiada.

No texto, a sigla diz que fica a "cada vez mais clara a tentativa deliberada e criminosa do senhor Sérgio Machado de envolver em suspeições o PSDB e o nome do senador Aécio Neves, em especial, sem apontar um único fato que as justifique".

"As gravações se limitam a reproduzir comentários feitos pelo próprio autor, com o objetivo específico de serem gravados e divulgados", sustenta o partido.

Aécio, presidente nacional da legenda, foi citados em duas conversas gravadas por Machado e divulgadas pela Folha de S.Paulo com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com o senador Romero Jucá.

Num dos grampos, Renan afirma que Aécio teria buscado informações sobre a delação de Delcídio do Amaral, ex-líder do governo no Senado que teve o mandato cassado por quebra de decoro.

"Sobre a referência ao diálogo entre os senadores Aécio Neves e Renan Calheiros, o senador Aécio manifestou a ele o que já havia manifestado publicamente inúmeras vezes: a sua indignação com as falsas citações feitas ao seu nome", afirma o partido.