PSD de Rosso deve oficializar apoio a Maia

Um grupo de 15 deputados, incluindo o próximo líder da bancada, deputado Marcos Montes (MG), reuniu-se com Maia nesta tarde, na residência oficial da presidência da Câmara

Comentar
Compartilhar
24 JAN 2017Por Folhapress00h30
O comando do PSD pretende informar o Rogério Rosso (PSD-DF) na noite desta segunda-feira (23) de que apoiará a reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)Foto: Divulgação

O comando do PSD pretende informar o Rogério Rosso (PSD-DF) na noite desta segunda-feira (23) de que apoiará a reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A oficialização do apoio só deve acontecer nesta terça-feira (24).

Um grupo de 15 deputados, incluindo o próximo líder da bancada, deputado Marcos Montes (MG), reuniu-se com Maia nesta tarde, na residência oficial da presidência da Câmara.

De acordo com participantes da reunião, as negociações incluíram um lugar na Mesa Diretora, mais espaço físico para a liderança do partido na Câmara e a relatoria de comissões que ainda serão definidas.

Apesar de ainda não estar fechado, o PSD deve ficar com a terceira ou a quarta secretaria. O comando de cada uma delas pode indicar 33 cargos comissionados.

A terceira secretaria, hoje com o PSDB, autoriza o reembolso das despesas com passagens aéreas e examina requerimentos de licença e justificativa de faltas.

A quarta secretaria, atualmente com o PTB, cuida dos apartamentos funcionais.

De acordo com Montes, os 15 deputados que participaram do encontro "gostaram muito da conversa", mas ele quer ouvir todos os 35 deputados da bancada antes de conversar com Rosso, o que pretende fazer nesta noite.

"Tem sintonia [entre a bancada do PSD e Rodrigo Maia], principalmente com as posições de retomada de valores e na linha da governabilidade", afirmou Montes, segundo quem, independente de qual seja a decisão, ela passará por uma conversa com Rosso.

Nos bastidores, no entanto, a decisão já está tomada. Maia deve ir a Minas Gerais nesta terça-feira e encontrará Marcos Montes em Uberaba, onde o anúncio deve ser feito. De lá, eles devem seguir juntos para um almoço em Belo Horizonte.

De acordo com um integrante da bancada, os deputados não querem contrariar Rosso e, a depender da reação dele, o anúncio pode ser adiado.

Os parlamentares do PSD querem que Rosso retire a candidatura para evitar um segundo turno, o que poderia prejudicar Rodrigo Maia.

Desde o início do ano, Rosso cogita a possibilidade de deixar a disputa para unir-se a outro candidato, Jovair Arantes (PTB-GO). Na semana passada, ele encaminhou a seus deputados uma mensagem em que deixa a bancada à vontade para analisar outras candidaturas.