Pressionado por aliados, Temer começa a viajar o país em pré-campanha

A primeira escala é Uberaba, no Triângulo Mineiro. No sábado (28), vai visitar a 84ª edição da Expozebu, feira que deve receber 300 mil pessoas

Comentar
Compartilhar
27 ABR 2018Por Folhapress04h30
Michel Temer começará uma agenda de viagens neste fim de semanaMichel Temer começará uma agenda de viagens neste fim de semanaFoto: Divulgação/Fotos Públicas

Pressionado por aliados a rodar o país em um esforço para tentar reverter a baixa popularidade e sair do 1% de intenção de votos, o presidente Michel Temer começará uma agenda de viagens neste fim de semana.

A primeira escala é Uberaba, no Triângulo Mineiro. No sábado (28), vai visitar a 84ª edição da Expozebu, feira que deve receber 300 mil pessoas e movimentar cerca de R$ 170 milhões, segundo os organizadores.

Na segunda-feira (30), o presidente deve ir a Ribeirão Preto, em São Paulo, para a abertura 25ª Agrishow, feira internacional de tecnologia agrícola.

As duas feiras agropecuárias devem ser visitadas por outros pré-candidatos ao Palácio do Planalto, como o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

O presidente não deve viajar na terça-feira (1º), por causa do feriado do Dia do Trabalhador, e na quarta-feira (2), para acompanhar a votação no Congresso do remanejamento de recursos para cobrir o calote de R$ 1,5 bilhão da Venezuela e de Moçambique.

Na quinta-feira (3), Temer deve ir a Barretos, no interior de São Paulo, fazer uma visita ao Hospital do Câncer.

Diante de uma reprovação de 70% indicada pelo Datafolha, Temer passou a ser cobrado por aliados, inclusive pelo presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá (RR), para que começasse a viajar.

Mesmo que a candidatura não vá adiante, a ideia do partido é manter o discurso de que terá uma candidatura própria para defesa do legado do governo.

Há duas semanas, o presidente passou a tratar mais abertamente de sua pré-candidatura à reeleição.
Já se reuniu com os novos integrantes do MDB na semana passada. Nesta, começou a receber no Palácio da Alvorada dirigentes regionais de seu partido para discutir política.

Nesta quinta-feira (26), ele recebeu o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, pré-candidato ao governo de São Paulo pelo MDB.

Temer não está sozinho como pré-candidato do MDB ao Palácio do Planalto. O outro nome que tenta se viabilizar é Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda, que já tem viajado pelo país para se tornar conhecido e também tentar sair da piso das pesquisas de intenção de votos.