Presídio do interior de SP é o destino mais provável de José Dirceu

O Complexo Penitenciário de Tremembé é conhecido por abrigar condenados de crimes de grande repercussão.

Comentar
Compartilhar
13 NOV 201210h44

O destino mais provável do ex-ministro José Dirceu, condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a dez anos e dez meses de prisão, deve ser um presídio de segurança máxima no interior de São Paulo, Estado onde tem residência atualmente

O ex-ministro pode ir para o Complexo Penitenciário de Tremembé (147 km de São Paulo) ou para o Centro de Ressocialização de Limeira (151 km da capital paulista).
 
Por abrigar condenados de crimes de grande repercussão, como o jornalista Pimenta Neves, condenado pelo assassinato da ex-namorada Sandra Gomide, e Elize Matsunaga, acusada de matar e esquartejar o marido, o complexo de Tremembé é conhecido como "Presídio de Caras", referência à revista de celebridades "Caras".

Como determina a legislação brasileira para casos de condenação superior a oito anos de prisão, Dirceu deve cumprir o início de sua pena em regime fechado.
 
De acordo com criminalistas, ele terá que passar ao menos um ano e nove meses na prisão antes de mudar de regime, passando para o semiaberto.
 
O ex-ministro foi condenado pelo STF por dois crimes: formação de quadrilha, com pena de dois anos e onze meses de prisão, e corrupção ativa, em que recebeu sete anos e onze meses de cadeia.

Dirceu deve cumprir o início de sua pena em regime fechado (Foto: Tales Faria/Agência Brasil)