Prefeitura de Guarujá apresenta Agenda 21 a empresários

Os trabalhos serão realizados em 18 meses

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201322h42

Após um ano de trabalho para a implantação da Agenda 21, em Guarujá, a Prefeitura promoveu reunião no Paço Municipal, na tarde de ontem, afim sensibilizar a iniciativa privada para investir em projetos voltados para o desenvolvimento sustentável do Município. Participaram do encontro, o prefeito Farid Madi, a presidente da Comissão da Agenda 21, Andréia Estrella, os secretários Elson Maceió (Meio Ambiente) e José Pedro (Cultura), o vice-presidente da Pró-Cultura Marketing e Eventos, Mauro Peret Antunes, e empresários da Cidade.

Segundo Andréia, a partir de agosto serão criadas comissões da Agenda 21 nas escolas e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) que trabalharão na identificação dos problemas de cada comunidade, com a participação da própria populacão. Os trabalhos serão realizados em 18 meses. Após esse período, as comissões apresentarão os relatórios no Fórum Permanente Municipal da Agenda 21 que elegerá prioridades e as diretrizes para a realização das melhorias no Município.

O secretário de Meio Ambiente, Elson Maceió, afirmou que essa reunião com o empresariado teve por objetivo esclarecer sobre o projeto da Agenda 21 para a captação de investimentos no programa que consiste no desenvolvimento sustentável, a partir da integração meio ambiente e crescimento econômico.

Empresários que investirem em projetos culturais como os da Agenda 21, através da Lei Rouanet, podem deduzir 4% do imposto de renda devido à Receita Federal, explicou o vice-presidente da Pró-Cultura — empresa de Marketing Social que trabalha na realização de eventos culturais em prol da cidadania e do meio ambiente. O valor deduzido é repassado ao projeto sócio-cultural. Maceió disse que através da Agenda 21, o Município terá mais facilidade para solicitar recursos do Governo Federal para obras como saneamento básico, por exemplo.