Prefeito de Praia Grande encerra mandato

Encerrando sua gestão, Roberto Francisco diz ter a sensação de dever cumprido e estar feliz “por estar entregando a ‘casa’ em ordem.”

Comentar
Compartilhar
28 DEZ 201218h28

Sentimento de dever cumprido e a consciência tranquila de que dedicou o máximo esforço à concretização de seu plano de governo, cumprido em sua quase totalidade. Na visão do prefeito Roberto Francisco, o que era para ser um governo de continuidade foi mais que isso, uma gestão marcada por novas conquistas e superações de desafios. E isso sem qualquer comprometimento às contas públicas. Os mais de 9 mil servidores continuaram recebendo seus salários rigorosamente em dia e até antecipadamente, assim como o pagamento dos fornecedores, e ao desfecho de seu mandato, Roberto Francisco ainda deixa, além de um rol de mais de 500 obras e realizações, um vultoso saldo em caixa de mais de R$ 20 milhões de herança ao seu sucessor, o prefeito eleito Alberto Mourão.

Na Saúde, uma das áreas mais complicadas do serviço público, o desafio de manter o Hospital Municipal Irmã Dulce atendendoexclusivamente pessoas que não podem pagar e não possuem plano de saúde foi superado. A unidade tornou-se referência para o Litoral Sul e teve o número de leitos dobrado (para 203, sendo 40 de UTI), fator decisivo para a salvação de muitas vidas. Entre as metas de governo alcançadas destaca-se a entrega do maior pronto-socorro público do litoral do Estado de São Paulo, a Unidade de Pronto Atendimento – UPA do Samambaia, instalada numa das regiões mais populosas e que mais crescem da Cidade, que ajuda a salvar muitas outras vidascom atendimentos de emergência, além da reforma de todas as Unidades de Saúde da Família (Usafa). E no desfecho do mandato, a entrega do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas para tratamento de dependentes químicos representa a concretização de um sonho alimentado há mais de uma década por autoridades e famílias praiagrandensespara combater um dos mais sérios problemas da sociedade na atualidade.

“Acho que 7,5 está bom, avalio minha gestão como boa, pois conseguimos cumprir mais de 90% do nosso plano de governo, não só dando continuidade como ampliando diversos serviços públicos.

Na Educação, os resultados obtidos no IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, superando em 10% as metas estabelecidas pelo Ministério da Educação, atestam o acerto da política de ensino. “Tivemos uma pontuação bem acima da média nacional e a segunda melhor nota da Baixada Santista, perdendo apenas para Santos”, enfatizou o prefeito.“Os alunos passaram a receber uniformes completos e kits de material escolar, os professores foram valorizados e todas as escolas têm o mesmo padrão de qualidade, com laboratórios de informática, bibliotecas e novas ferramentas tecnológicas que facilitam o aprendizado”, completou.
Esta semana ele entregou mais uma unidade, a E.M. Gregório França de Siqueira, no Esmeralda, que atenderá aproximadamente 550 crianças de 4 meses a 6 anos, nas áreas de Creche e Educação Infantil.

No setor de Obras Públicas, Roberto Francisco entra para a história de Praia Grande como o prefeito que tornou realidade a obra que foi almejada por praticamente todos os prefeitos que a Cidade já teve: a remodelação e duplicação do maior corredor comercial da Região Metropolitana da Baixada Santista, a Avenida Presidente Kennedy, com cerca de 20 km de extensão (no governo anterior havia sido entregue o trecho Boqueirão-Aviação). “Gostaria de ressaltar também que nossas gestões políticas junto ao Governo do Estado para a construção do Viaduto do Samambaia foram bem sucedidas e, apesar de não ter saído no meu governo, a obra já foi contratada e começa no primeiro semestre de 2013”, enfatizou o prefeito.

Contudo, não se pode deixar de considerar as obras de pavimentação e drenagem realizadas nos bairros mais carentes de infraestrutura da Cidade, como Caieiras, Mirim III, Piratas e Ribeirópolis. “São obras de grande importância por proporcionarem a melhoria das condições de habitação e de vida de milhares de famílias de menor renda, representando mais um avanço em nossa meta de redução das desigualdades sociais”, acentuou Roberto Francisco, relacionando ainda os viadutos do Anhanguera e do shopping, bem como as revitalizações executadas nas entradas de bairros como Antártica, Anhanguera, Quietude, entre outros.

Outro destaque é na área de Promoção Social, onde o trabalho realizado ganhou reconhecimento do Governo do Estado com a concessão ao Município do Selo Amigo do Idoso, este ano, pelos programas voltados à terceira idade. “Recebemos também o selo do Programa Prefeito Amigo da Criança, prêmio da Fundação Abrinq, pelos trabalhos e avanços voltados aos direitos das crianças e dos adolescentes nesta gestão”, acrescentou Roberto Francisco. A entrega do PIC Real ampliou a prestação de serviços sociais naquela região da Cidade. O Programa de Integração e Cidadania (PIC), que possui cinco unidades no Município, oferece cursos de geração de renda, atividades esportivas, culturais e de lazer gratuitas, para participantes de todas as idades. É um espaço aberto à convivência, ao diálogo e entrosamento familiar.

Conquistas importantes ocorreram também na área de Segurança Pública, com a ampliação do efetivo, aquisição de viaturas, barco-patrulha e dos equipamentos da Guarda Civil Municipal, modernização do sistema de vídeo-monitoramento, bem como o apoio aos órgãos das Polícias Civil e Militar, com a realização de forças-tarefa e a entrega das novas sedes do 1º DP e do 45º Batalhão da PM.

Uma ampla programação de cursos, atividades e apresentações artísticas e culturais, além de exposições, desenvolvidas no Palácio das Artes, inseriram definitivamente Praia Grande no cenário cultural do Estado. A ampliação do calendário de eventos, com a festa junina e a encenação da Paixão de Cristo ao ar livre, além das já tradicionais festas da Tainha e de Iemanjá, que a cada ano ganharam mais participantes e melhor estrutura, contribuíram para dinamizar o setor.

Questionado, porém, sobre qual seria a maior realização de seu governo, Roberto Francisco, com a humildade que lhe é peculiar, não cita nenhuma das grandes obras sociais ou viárias que deixou: “Acho que é a integração da sociedade praiagrandense e dos Poderes Executivo e Legislativo”, ressalta, lembrando as turbulências que teve nos primeiros 18 meses do mandatodevido à ação judicial promovida pelo grupo que perdeu as eleições, causando prejuízos no ritmo inicial da gestão e à comunidade que aguardava ansiosa aconcretização das propostas de governo. “Quem perdeu foi a Cidade, pois muitos projetos ficaram praticamente parados nesse período, mas felizmente conseguimos reverter a situação a tempo de fazer acontecer o que propusemos à sociedade durante nossa campanha”, avalia.

Ele recorda que procurou ouvir e atender a todos os segmentos da comunidade que o procuraram, e que também não deixou em nenhum momento de percorrer todos os bairros da Cidade para ouvir os anseios da população. A geração de empregos também foi destacada por ele. “Praia Grande foi a cidade que mais gerou empregos diretos e indiretos nesses últimos quatro anos, grande parte fruto da atuação da nossa Secretaria de Relações de Emprego e Trabalho – Seret”, pontuou.

Sobre a sensação com que encerra este mandato, Roberto Francisco afirmou: “Nunca pensei em ser vereador, vice-prefeito ou prefeito desta Cidade, então me sinto realizado hoje por ter conseguido desempenhar bem este papel de chefe do Executivo que o prefeito Alberto Mourão e a população confiaram a mim, graças aos esforços de todos os nossos servidores e ao apoio dos contribuintes, aos quais deixo registrada aqui minha eterna gratidão”.

Que nota daria ao seu governo? “Acho que 7,5 está bom, avalio minha gestão como boa, pois conseguimos cumprir mais de 90% do nosso plano de governo, não só dando continuidade como ampliando diversos serviços públicos, e hoje a Cidade está estruturada, preparada para o futuro, apesar de ter um dos maiores índices de crescimento populacional do País.”

Ao concluir, lembrou ainda a estruturação do Carnaval, que cresce a cada ano, e os resultados inéditos alcançados nas competições esportivas estaduais e nacionais, atestando a qualidade das políticas públicas desenvolvidas na Cidade.

Encerrando o balanço de sua gestão, Roberto Francisco se disse feliz “por estar entregando a ‘casa’ em ordem.” E mais feliz ainda por estar repassando o cargo ao seu grande amigo e mentor político. “Traçamos juntos nosso plano de governo e procuramos seguir à risca, não fizemos grandes mudanças no secretariado, que na maioria é composto por funcionários de carreira, e tenho certeza de que o Mourão fará mais um grande governo nesse seu quarto mandato, porque Praia Grande é uma locomotiva que está nos trilhos e não tem como sair dele. E se ele precisar da minha ajuda, estarei aqui, humildemente, para ajudar”, finalizou, esquivando-se detalhar seu futuro político, mas não descartando a possibilidade de se colocar como candidato a deputado federal em 2014, se assim a sociedade e a classe política desejarem. Independentemente disso, ele conclui: “Não vou deixar de ser a pessoa que sempre fui, não tenho a pretensão de ficar rico, quero simplesmente ter uma vida saudável, ao lado da minha família, dos meus amigos, e continuar ajudando a cidade a crescer com qualidade de vida para todos”.