Praia Grande festeja 46 anos de emancipação político-administrativa

Cerimônia Cívica neste sábado (19), na Praça dos Emancipadores, marcou a data.

Comentar
Compartilhar
21 JAN 201312h28

Praia Grande festejou em grande estilo os 46 anos de emancipação polítco-administrativa. A Praça dos Emancipadores foi palco de uma emocionante cerimônia cívica, que teve como ponto alto uma justa homenagem a estes munícipes que fizeram parte deste período da Cidade. Cerca de 250 pessoas acompanharam o evento, realizado neste sábado (19).

“O Município conta com uma infraestrutura invejável com apenas 46 anos de idade. O progresso de hoje é reflexo da luta de pessoas importantes no processo de emancipação. Temos como meta fazer com que cada vez mais a população tenha acesso aos serviços públicos”, declarou o prefeito praia grandense, Alberto Mourão.

O administrador municipal fez questão de destacar o crescimento alcançado por Praia Grande ao longo dos últimos anos. Dados divulgados recentemente pelo IBGE comprovam que a Cidade lidera o ranking na Baixada Santista de maior estimativa populacional. O Município conta atualmente com 272.390 habitantes.

“A qualidade de vida é o principal motivo para que muitas pessoas venham morar aqui. Isso nos dá orgulho, mas traz também desafios, como o de manter estruturada mesmo com o crescimento da população e da demanda de serviços”, comentou.

Muito aplaudida uma das emancipadoras da Cidade, Circe Toschi, recebeu das mãos do prefeito uma medalha alusiva a participação no processo. (Foto: Divulgação)

O evento marcou também a apresentação da nova identidade visual da Administração Municipal. Um círculo representado por pessoas de mãos dadas traduz o crescimento demográfico acelerado, a miscigenação de pessoas com a unificação de uma cidade onde não há distinção de bairros e áreas residenciais.

O slogam “Cidade de Todos” reflete o significado da marca de uma administração voltada ao coletivo, à participação popular e ao desenvolvimento de um Município, que com pioneirismo trabalha para garantir o desenvolvimento e qualidade de vida da população.

“A busca é de uma Praia Grande que seja uma Cidade de Todos. Somos um Município que respeita a diversidade brasileira em todos os sentidos”, ressaltou Mourão.

Homenagem

O momento mais emocionante da festa ficou por conta da homenagem aos emancipadores. Uma nova placa com o nome de todas as pessoas que fizeram parte deste momento histórico para a Cidade foi instalada na praça.

O público fez questão de aplaudir quando uma das emancipadoras da Cidade, Circe Toschi, recebeu das mãos do prefeito uma medalha alusiva a participação no processo. Visivelmente emocionada, a moradora praia grandense fez questão de agradecer o carinho com um largo sorriso.

“Foi um momento de grande importância para a história de Praia Grande. Fico feliz por ter contribuído de alguma forma. Hoje a Cidade está moderna. O mais importante é que existe a possibilidade do Município seguir com esta evolução”, afirmou Circe, entre cumprimentos e congratulações pela data.

O ex-prefeito da Cidade em três oportunidades, Dorivaldo Loria Júnior, enalteceu a postura da sociedade durante os anos que culminaram com a emancipação de Praia Grande. Para ele, a união de todos foi determinante para que o objetivo fosse atingido.

“É uma alegria imensa relembrar a luta que resultou na autonomia de nosso Município. A emancipação teve a participação determinante de mulheres como Circe Toschi. Devemos muito a essas pessoas. Qualquer homenagem é mais que justa”.

Evento contou com manifestações de religiões praticadas no País. (Foto: Divulgação)

Renovação

Durante a solenidade ocorreu o anuncio oficial da renovação da frota das linhas municipais. Dez veículos ficaram em exposição no local. A Viação Piracicabana adquiriu 64 veículos, sendo 56 convencionais e oito micro-ônibus, que serão totalmente incorporados à frota até o dia 10 de fevereiro.

Com a renovação, toda a frota continuará sendo acessível a pessoas com deficiência, cumprindo legislação vigente, com três portas e elevadores para cadeirantes na porta central. Além disso, todos os veículos possuem espaço para cão guia e assentos reservados, com diferencial de cor e tamanho para idosos, pessoas com deficiências, gestantes, mães com crianças de colo e obesos, de acordo com especificações da norma de acessibilidade da ABNT-NBR 15570 (e indica especificações técnicas para fabricação de veículos de características urbanas para transporte coletivo de passageiros).

Os veículos contam com a nova tecnologia Euro 5 que possibilita menor emissão de gases poluentes na atmosfera com o agente regulador Arla 32 (os modelos antigos emitem cinco vezes mais poluentes). Com a entrega dos novos ônibus, a idade média da frota no sistema municipal de Praia Grande passará de 3,3 anos para 4 anos.

“Os ônibus municipais de Praia Grande tem idade média abaixo do exigido no contrato, que é de 5 anos. E com isso quem tem mais a ganhar é a população, pois os veículos gerarão menos poluição e apresentarão menos necessidade de manutenção”, disse a secretária de Transportes de Praia Grande, Raquel Auxiliadora Chini

A Secretaria de Transportes realizará nos próximos meses um Estudo de Origem e Destino. Os dados e informações reais das linhas mais utilizadas, principais destinos, horários com maior fluxo de passageiros e bairros da Cidade mais acessados servirão como base para replanejamento do sistema municipal.

Emancipação

A emancipação política não aconteceu de repente, nem foi vontade de uma pessoa só. Os moradores não estavam contentes com os problemas que enfrentavam, como a falta de saneamento, escolas, transporte, hospitais, abastecimento de água, luz, vias de acesso. Por isso, moradores do bairro Solemar viram a possibilidade de se desmembrar de São Vicente dando à Praia Grande autonomia.

Em 1953, Júlio Secco de Carvalho, liderou o movimento junto com Nestor Ferreira da Rocha, Heitor Sanchez Toschi, Israel Grimaldi Milani e Dorivaldo Loria Junior, entre outros.

Houve muita resistência por parte de São Vicente, pois significava a perda de mais de 20 quilômetros de praias. Em 1963, foi realizado um plebiscito, em que a população fez a escolha pela emancipação.

Mas foi somente em 19 de janeiro de 1967 que a emancipação aconteceu. O engenheiro Nicolau Paal foi nomeado interventor federal no Município, com instalação provisória da prefeitura no Ocian Praia Clube. A primeira eleição municipal foi realizada em 15 de novembro de 1968, tendo como prefeito Dorivaldo Loria Junior.