Polícia Federal deflagra 30ª fase da Operação Lava Jato

Estão sendo cumpridos mandatos de busca e apreensão nas cidades de São Caetano, Bertioga, Lorena e Sumaré

Comentar
Compartilhar
24 MAI 2016Por Da Reportagem11h00
A Polícia Federal deflagrou na manhã terça-feira (24) a 30ª fase da Operação Lava Jato. A ação foi batizada de "Vício" e acontece nos Estados do Rio de Janeiro e São PauloA Polícia Federal deflagrou na manhã terça-feira (24) a 30ª fase da Operação Lava Jato. A ação foi batizada de "Vício" e acontece nos Estados do Rio de Janeiro e São PauloFoto: Agência Brasil

Com informações da Folhapress

A Polícia Federal deflagrou na manhã terça-feira (24) a 30ª fase da Operação Lava Jato. A ação foi batizada de "Vício" e acontece nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Policiais Federais e servidores da Receita Federal cumprem dois mandados de prisão preventiva, nove de condução coercitiva e 28 de busca e apreensão.

Até agora, duas pessoas foram presas. Uma em São Paulo e outra em Sumaré. Além disso, estão sendo cumpridos mandatos de busca e apreensão nas cidades de São Caetano, Bertioga, Lorena e Sumaré. 

Segundo a PF, as investigações estão inseridas diretamente no esquema de corrupção e lavagem de ativos decorrentes de contratos firmados com a Petrobras.

Três grupos de empresas são investigados por terem se utilizado de operadores e de contratos fictícios de prestação de serviços para repassar, notadamente, à Diretoria de Serviços e Engenharia e Diretoria de Abastecimento da Petrobras.

Também estão sendo investigados pagamentos da diretoria internacional a um executivo da empresa que atuou na aquisição de navios-sonda.

Cerca de 50 policiais e dez servidores da Receita Federal participam da operação.

Vício

A nova fase da Lava Jato, Vício, remete, segundo a PF, "à sistemática repetida e aparentemente dependente, prática de corrupção por determinados funcionários da Petrobras e agentes políticos que aparentam não atuar de outra forma senão através de atos lesivos ao Estado".

Nesta etapa são investigados, dentre outros, os crimes de corrupção, de organização criminosa e de lavagem de ativos.