Planalto: Dilma não opinou sobre reajuste de combustível

O Planalto afirmou ainda que nenhum documento sobre mecanismos de reajustes de combustíveis "sequer chegou" à Presidência da República

Comentar
Compartilhar
02 NOV 201314h34

O Palácio do Planalto divulgou nota à imprensa, neste sábado, 2, em que afirma que a presidente Dilma Rousseff não opinou sobre mecanismos de reajustes de preços de combustíveis.

"São infundadas as informações publicadas na imprensa de que a presidenta Dilma Rousseff tenha emitido opinião a respeito de mecanismos de reajustes de preços de combustíveis", destaca a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

O Planalto afirmou ainda que nenhum documento sobre mecanismos de reajustes de combustíveis "sequer chegou" à Presidência da República. Um auxiliar presidencial informou ao Grupo Estado, conforme reportagem publicada neste sábado, 2, que a presidente Dilma teria avalizado a concessão de um "gatilho" para reajustar os preços dos derivados de petróleo, "duas ou três vezes por ano", e garantir "previsibilidade" aos planos de negócios da Petrobras.

O Palácio do Planalto divulgou nota informando que a presidente Dilma Rousseff não opinou sobre o reajustes de preços de combustíveis (Foto: Agência Brasil)