PEN diz ter acerto verbal com Ronaldinho por candidatura ao Senado

O ex-jogador da seleção brasileira concorrerá a um cargo em Minas Gerais, onde ele se destacou na única conquista da Taça Libertadores do Atlético-MG

Comentar
Compartilhar
14 DEZ 2017Por Folhapress13h31
O registro de Ronaldinho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ocorrerá em abril, data prevista para lançamentos dos candidatos às eleiçõesFoto: Bruno Cantini/Fotos Públicas

O presidente nacional do PEN (que se chamará Patriota), Adilson Barroso, informou à reportagem nesta quinta-feira (14) que Ronaldinho Gaúcho acertou verbalmente sua filiação para concorrer ao Senado em 2018.

O acordo do meio-campista com o PEN havia sido noticiado pelo colunista Lauro Jardim, do jornal "O Globo".

O ex-jogador da seleção brasileira concorrerá a um cargo em Minas Gerais, onde ele se destacou na única conquista da Taça Libertadores do Atlético-MG.

Barroso declarou que o histórico de Ronaldinho atraiu o partido, que deverá ter Jair Bolsonaro como candidato à presidência da República.

"O Ronaldinho ainda não se filiou, mas os seus representantes deram garantia de que haverá o acerto. O Ronaldinho é uma pessoa de bem e que demonstra grande vontade de ajudar. Você nunca ouviu falar de alguma coisa errada dele. O Ronaldinho não é polêmico. É um cara de juízo, de ética e caráter", disse o presidente do PEN.

O registro de Ronaldinho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ocorrerá em abril, data prevista para lançamentos dos candidatos às eleições.

A reportagem procurou os representantes de Ronaldinho nesta quinta-feira, mas não conseguiu localizá-los.