PEN diz ter acerto verbal com Ronaldinho por candidatura ao Senado

O ex-jogador da seleção brasileira concorrerá a um cargo em Minas Gerais, onde ele se destacou na única conquista da Taça Libertadores do Atlético-MG

Comentar
Compartilhar
14 DEZ 2017Por Folhapress13h31
O registro de Ronaldinho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ocorrerá em abril, data prevista para lançamentos dos candidatos às eleiçõesO registro de Ronaldinho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ocorrerá em abril, data prevista para lançamentos dos candidatos às eleiçõesFoto: Bruno Cantini/Fotos Públicas

O presidente nacional do PEN (que se chamará Patriota), Adilson Barroso, informou à reportagem nesta quinta-feira (14) que Ronaldinho Gaúcho acertou verbalmente sua filiação para concorrer ao Senado em 2018.

O acordo do meio-campista com o PEN havia sido noticiado pelo colunista Lauro Jardim, do jornal "O Globo".

O ex-jogador da seleção brasileira concorrerá a um cargo em Minas Gerais, onde ele se destacou na única conquista da Taça Libertadores do Atlético-MG.

Barroso declarou que o histórico de Ronaldinho atraiu o partido, que deverá ter Jair Bolsonaro como candidato à presidência da República.

"O Ronaldinho ainda não se filiou, mas os seus representantes deram garantia de que haverá o acerto. O Ronaldinho é uma pessoa de bem e que demonstra grande vontade de ajudar. Você nunca ouviu falar de alguma coisa errada dele. O Ronaldinho não é polêmico. É um cara de juízo, de ética e caráter", disse o presidente do PEN.

O registro de Ronaldinho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ocorrerá em abril, data prevista para lançamentos dos candidatos às eleições.

A reportagem procurou os representantes de Ronaldinho nesta quinta-feira, mas não conseguiu localizá-los.