Pauta regional: o desafio dos eleitos

Estaduais e federais da Baixada Santista prometeram atuação conjunta

Comentar
Compartilhar
14 MAR 201503h46

Usar uma iniciativa feita uma só vez nas formações passadas da Assembleia Legislativa e da Câmara Federal – a união dos deputados da Baixada Santista destinando, ao todo, R$ 3 milhões para o acelerador linear da Santa Casa de Santos – em uma rotina de atuação conjunta dos parlamentares da região. Essa foi a tônica do encontro realizado na manhã de ontem, em Santos, reunindo os eleitos da região.

Os deputados estaduais eleitos Caio França (PSB) e Paulo Corrêa Júnior (PEN), que tomarão posse amanhã de manhã na Assembleia Legislativa, e os federais João Paulo Tavares Papa (PSDB) e Marcelo Squassoni (PRB) enfatizaram a necessidade de trabalho em conjunto em prol da Baixada Santista, acima das bandeiras partidárias. Único reeleito da região, Beto Mansur (PP) não pode comparecer porque se submeteu a uma cirurgia.

Novatos na Assembleia Legislativa, Corrêa Júnior e França destacaram que vão se valer da experiência dos não eleitos Telma de Souza (PT) e Luciano Batista (PTB) em suas atuações.

A necessidade de um encontro frequente, de pelo menos uma vez por mês, entre os eleitos da Baixada resultará em um pedido para que o Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da Baixada Santista (Condesb) altere a data dos seus encontros, realizados nas manhãs de terça-feira. Eles pedirão ao presidente do órgão, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), que o Condesb passe a se reunir às segundas ou sextas-feiras, para, assim, permitir a participação dos parlamentes, especialmente os federais.

Primeiro encontro entre os eleitos ocorreu ontem, no Canal 3, em Santos (Foto: Luiz Torres/DL)

Sem disputa

“As prioridades da região todos sabem. Estão nas áreas de Saúde, Infraestrutura e Habitação. O importante é que a atuação de um não se sobreponha a de outro. Não podemos ter disputa de espaço”, avaliou Papa.

O ex-prefeito santista destacou o fato de os deputados da bancada do Interior Paulista já adotarem essa postura de defender uma pauta regional. “O mesmo ocorre com a bancada do Nordeste”.

Além de ressaltar a importância de uma pauta regional, Caio França afirmou que deve acionar os federais da Baixada Santista para atender os anseios como o de uma lei mais rígida para quem comete crimes.

 Depois de eleito, Paulo Corrêa Júnior continuou percorrendo cidades do Litoral e do Vale do Ribeira e identificou a necessidade de as prefeituras buscarem recursos para a implantação de câmeras de monitoramento. E pediu ajuda dos deputados federais para viabilizar esses equipamentos. “Vou colocar meu mandato para as questões da ação social”.

Marcelo Squassoni (PRB) comentou que nos primeiros dias de seu mandato se ateve às questões referentes ao Porto de Santos e à implantação do aeroporto civil metropolitano na Base Aérea de Santos. “Fui informado que a pendência, atualmente, é referente à questão ambiental”.

Squassoni ouviu ontem, antes do evento com os parlamentares, o pedido feito por juízes federais para a implantação de mais varas federais na Baixada para desafogar a movimentação dos processos em Santos.