X

Política

Para Ciro, reajuste do STF parece achincalhe diante de realidade do país

Na saída de debate entre os candidatos a presidente na Rede Bandeirantes, Ciro disse, hoje, 13 milhões de pessoas estão desempregadas e 63 milhões de pessoas estão com o nome sujo por dívidas no paí

Folhapress

Publicado em 10/08/2018 às 13:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Para Ciro, reajuste do STF parece achincalhe diante de realidade do país / Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O candidato do PDT à sucessão presidencial, Ciro Gomes, criticou nesta sexta-feira (10) proposta aprovada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) de reajuste salarial para o próximo ano.

Segundo ele, o aumento de 16,38% foi feito de maneira inábil, em um momento inapropriado e parece um "achincalhe" diante da realidade da população brasileira.

"É uma absoluta falta de sensibilidade, com todo o respeito às excelências da Suprema Corte, quanto mais aos quatros que votaram contra, que em um momento de sacrifício para a população, os maiores salários da administração considerem atribuir-se a si um reajuste nessa ordem", disse.

Na saída de debate entre os candidatos a presidente na Rede Bandeirantes, Ciro disse ainda à reportagem que, hoje, 13 milhões de pessoas estão desempregadas e 63 milhões de pessoas estão com o nome sujo por dívidas no país.

"Foi inábil e me parece quase acintoso ao estado de espirito sofrido do nosso povo", afirmou.

Ele ponderou, contudo, que o maior problema hoje do país não são os salários pagos aos servidores públicos, mesmo que tenham privilégios, mas que metade do orçamento brasileiro seja controlado pelo que chamou de "baronato financeiro", em uma referência ao pagamento de juros.

A proposta orçamentária de aumento salarial deve ser enviada ao Congresso ainda neste mês. O reajuste para os magistrados só passará a valer se o Legislativo o aprovar. O índice de 16,38% era pleiteado pela magistratura desde 2015.

O salário de um ministro é o teto do funcionalismo e hoje está em R$ 33,7 mil. Com o índice, poderá ir para R$ 39,3 mil.

Se for sancionado pelo presidente, o reajuste terá impacto sobre os salários de juízes e membros do Ministério Público de todo o país, além de parlamentares, ministros do Tribunal de Contas da União, entre outros.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Feira Santo Pet vai até este sábado, em Santos

Evento também conta com plantão de adoção da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida)

Cotidiano

Motorista enfrenta trânsito lento e congestionado nesta sexta-feira

Os motoristas que estão utilizando as rodovias da Região, enfrentam lentidão para chegar em seus respectivos destinos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter