Oposição quer que Paulo Vieira vá ao Congresso

A ideia de realizar o convite ganhou força após a publicação de entrevista, na edição desta segunda-feira (17) do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 201208h20

No Senado, parlamentares de oposição querem que o ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Vieira seja convidado para falar no Congresso Nacional. A ideia de realizar o convite ganhou força após a publicação de entrevista, na edição desta segunda-feira (17) do jornal O Estado de S. Paulo, na qual Vieira acusa os investigadores da Operação Porto Seguro de "blindarem" a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Ele afirma que a ministra fez "pressão" para que fosse aprovado projeto de interesse do ex-senador Gilberto Miranda, denunciado por corrupção ativa.

No dia 23 de novembro, a Polícia Federal deflagrou a Operação Porto Seguro, com o fim de desarticular organização criminosa que se infiltrou em diversos órgãos federais para a obtenção de pareceres técnicos fraudulentos com o fim de beneficiar interesses privados. Paulo Vieira foi alvo dessa operação, apontado como chefe de quadrilha que corrompia servidores de órgãos federais para a compra de pareceres técnicos. Ele foi denunciado por corrupção, falsidade ideológica, falsificação, tráfico de influência e formação de quadrilha.

Com a informação de que Paulo Vieira estaria em Brasília na tarde desta segunda, a liderança do PSDB no Senado busca os contatos do ex-servidor para fazer o convite. A visita ao Congresso do irmão de Paulo, Rubens Vieira, acusado de ser o colaborador intelectual do esquema, já foi aprovado em comissão do Senado. Rubens respondeu que comparecerá à Casa, mas até agora não agendou nenhuma data. A oposição também tenta emplacar a instauração de uma CPI para investigar o esquema. Até agora há 19 assinaturas. São necessárias ao menos 27.