Não há hoje ninguém que me venda um projeto de país claro, diz Luciano Huck

Huck, cuja candidatura à presidência chegou a ser sugerida, disse também que as próximas eleições serão muito 'delicadas'

Comentar
Compartilhar
27 AGO 2018Por Folhapress14h38
Huck afirmou que seu desejo de contribuir com o país nunca foi um projeto pessoal e nunca vai ser -em uma referência às mobilizações para que se candidatasseHuck afirmou que seu desejo de contribuir com o país nunca foi um projeto pessoal e nunca vai ser -em uma referência às mobilizações para que se candidatasseFoto: Divulgação

Não é possível enxergar nessas eleições ninguém que venda um projeto de país claro, disse o apresentador Luciano Huck nesta segunda-feira (27). 

Huck, cuja candidatura à presidência chegou a ser sugerida, disse também que as próximas eleições serão muito "delicadas". 

"As pessoas não vão votar em pessoas, mas em sentimentos, em como enxergam sua realidade, e em alguém que passe uma imagem que venha se conciliar com o que ela está sentindo", disse o apresentador no evento "Você Muda o Brasil", um grupo de empresários que discute perspectivas para o país. 

Huck afirmou que seu desejo de contribuir com o país nunca foi um projeto pessoal e nunca vai ser -em uma referência às mobilizações para que se candidatasse. "É uma convocação geracional, disse, ao ressaltar que pessoas da sua geração hoje presidem bancos, são empreendedores de sucesso e ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). 

Segundo Huck, quando ele trouxe as suas preocupações à tona, "o holofote virou pra mim de um jeito que eu não estava acostumado e eu falei, beleza, vamos tentar, vamos ajudar e contribuir", disse. 

No mesmo evento, a empresária Luiza Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza, disse que é preciso ter cuidado para não se iludir: somente a pressão da sociedade civil é que vai provocar mudanças significativas e isso não poderá ser feito por outra via que não seja a política.