Multidão concentra-se em frente a hospital para receber Chávez

O presidente voltou à Venezuela depois de 68 dias em tratamento em Havana

Comentar
Compartilhar
19 FEV 201311h15

Uma multidão, que gritava “voltou, voltou”, tomou conta da frente do Hospital Militar de Caracas, nesta segunda-feira (18), para comemorar o regresso do presidente Hugo Chávez ao país depois de 68 dias em Havana, capital de Cuba, para tratamento de um câncer na região pélvica. Na madrugada desta segunda-feira, Chávez disse, por meio do Twitter, que estava de volta à Venezuela.

Não foram divulgadas imagens de sua chegada, mas a notícia de que Chávez chegou forte e caminhando ao hospital se espalhou entre os partidários, que tomaram as ruas para festejar o retorno do presidente. Eleitores enviaram mensagens de carinho ao presidente, que surpreendeu o país com a sua volta, três dias depois da divulgação das primeiras fotografias após o tratamento de saúde.

A reação da oposição veio por meio de um comunicado divulgado pela Mesa da Unidad Democrática (Mud). “A Mud reitera sua exigência para que o governo diga a verdade aos venezuelanos e aja segundo a Constituição”. No documento, a Mud considera "como natural" que Chávez esteja em seu país.

O líder oposicionista e governador do estado de Miranda, Henrique Capriles, também falou sobre o retorno do presidente. Pelo Twitter, Capriles desejou boas-vindas ao presidente e que o seu retorno traga "sensatez" ao governo do país, que, na ausência de Chávez, é conduzido pelo vice-presidente Nicolás Maduro.

Na madrugada desta segunda-feira (18), Chávez disse, por meio do Twitter, que estava de volta à Venezuela (Foto: Divulgação)

Analistas venezuelanos acreditam que o próximo passo será o juramento do presidente Chávez perante o Tribunal Superior de Justiça (TSJ) da Venezuela. O juramento deveria ter ocorrido em 10 janeiro, mas o TSJ autorizou o adiamento porque o presidente, que foi reeleito, estava “impossibilitado de comparecer ao ato devido ao seu estado de saúde”.

Nesta terça-feira (19), durante entrevista à imprensa em Brasília, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, desejou votos de recuperação ao presidente Hugo Chávez em sua volta ao país.