X
Política

Movimento tranquilo em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba

Como não há expediente neste sábado, o acesso ao interior do prédio e ao estacionamento está fechado.

Movimento ainda é pequeno na PF em Curitiba. / Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Após a grande mobilização de manifestantes contrários ao ex-presidente Lula na noite desta sexta-feira, o dia hoje (7) amanheceu tranquilo na porta da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba. Apenas jornalistas e vendedores ambulantes marcam presença. A polícia ainda não está mobilizada e não há bloqueios nas vias próximas.

Como não há expediente neste sábado, o acesso ao interior do prédio e ao estacionamento está fechado. Trata-se de um complexo inaugurado em fevereiro de 2007, quando Lula era o presidente da República e Márcio Thomaz Bastos, o ministro da Justiça.

A carceragem da PF na capital paranaense abriga presos da Lava Jato, como o ex-ministro Antônio Pallocci e o empreiteiro José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, da OAS, que revelou a relação entre o ex-presidente da República e o triplex do Guarujá.

O esquema de segurança montado pela Polícia Federal e pelas forças de segurança do Paraná está pronto e envolve homens do Batalhão de Choque da PM e do Grupo de Pronta Intervenção da PF, com munições não letais e bombas de efeito moral, como equipamentos.

Um helicóptero deve ser utilizado para trazer Lula do aeroporto ao heliponto do prédio da PF, evitando a exposição do ex-presidente e os riscos do deslocamento pelas ruas da capital paranaense.

Lula vai ficar em uma sala com cerca de 15 metros quadrados, com uma cama, mesa, cadeira, banheiro e janela interna, para o corredor. Ela fica no quarto andar do prédio e era usada como alojamento dos agentes.

O ex-presidente não terá contato com os demais presos. Lula terá ainda direito a banho de sol de duas horas e uma visita semanal, além dos advogados.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Praia Grande

Prefeitura intensifica fiscalizações em áreas ocupadas irregularmente

Comissão Especial coordenou ações, que visam coibir novas invasões

Santos

Cães soltos causam transtorno em Santos

Vizinhança está apavorada com a segurança dos pedestres e dos próprios animais. Ninguém toma providência

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software