X
Política

Marun vê retorno a patamar de votos que governo tinha para a Previdência em maio

O ministro comentou que o apoio à reforma tem aumentado diante do maior conhecimento da população sobre a necessidade de ajuste do sistema previdenciário

Marun comentou que "não existe plano B". "Nosso plano é A, de aprovação ainda no mês de fevereiro", disse / Fotos Públicas

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, acredita que o apoio à reforma da Previdência cresceu e voltou ao patamar visto em maio, quando surgiram denúncias contra o presidente Michel Temer. "Desde maio não vivemos um momento tão positivo para aprovação da reforma", disse em entrevista no Palácio do Planalto.

"Hoje, voltamos ao patamar de voto que tínhamos em maio, quando a conspiração asquerosa impediu a aprovação da reforma", disse Marun.

O ministro comentou que o apoio à reforma tem aumentado diante do maior conhecimento da população sobre a necessidade de ajuste do sistema previdenciário.

Marun comentou que "não existe plano B". "Nosso plano é A, de aprovação ainda no mês de fevereiro", disse.

Questionado sobre a hipótese de o governo não conseguir 308 votos necessários, o ministro disse que não há outra estratégia para o Palácio do Planalto. "A estratégia é que no dia da votação teremos os votos necessários para aprovação. Não trabalhamos com essa hipótese (de não aprovação)", afirmou.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Guarujá: dois homens são presos após fazer funcionários de um supermercado de reféns

Além das armas de fogo, eles também estavam com utensílios para arrombar o cofre do supermercado

Futebol

Recuperado da covid-19, Carille comanda treino, mas não irá a campo neste sábado

Carille só poderá comandar o Santos no clássico contra o Corinthians, na próxima quarta-feira, às 21h35, na Neo Química Arena, em São Paulo, pela terceira rodada do Estadual

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software