Marta assina convênio do primeiro Restaurante Escola do Estado

Santos receberá R$ 730 mil do Ministério do Turismo para capacitar 1.100 jovens

Comentar
Compartilhar
20 FEV 201315h02

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, assinou ontem, na Estação do Valongo, o convênio com a Prefeitura de Santos para a instalação do Restaurante Escola que capacitará 1.100 jovens. Para o primeiro convênio do Estado, o ministério está repassando R$ 730 mil. Esse foi um dos compromissos da ministra na Baixada Santista, que termina na manhã desta sexta-feira, na Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho, onde deve chegar às 10 horas.

Acompanhada do prefeito de Santos João Paulo Tavares Papa, do presidente da Codesp José Di Bella Filho, entre outras autoridades da Região, Marta visitou o Terminal de Passageiros da Concais, em Outeirinhos — que está sendo ampliado — e depois seguiu de bonde até a Estação do Valongo, onde assinou o convênio do Restaurante Escola.

Papa afirmou que o repasse do Ministério do Turismo custeará o primeiro ano do empreendimento que além de restaurante qualificará profissionalmente os jovens na faixa de 15 a 24 anos para o mercado turístico. A Prefeitura entrará com contrapartida de R$ 168 mil. “O Restaurante Escola será entregue até o final deste ano”, declarou o prefeito. O Ministério destinará mais R$ 600 mil à Cidade para placas de sinalização turística .

A ministra também esteve na área dos armazéns, no Valongo, para onde está prevista a construção do complexo turístico Marina Porto de Santos. Para a realização do suntuoso projeto que tem um orçamento preliminar US$ 542 milhões ainda falta a cessão da área dos armazéns 1 ao 8 à Prefeitura, pela Codesp. Porém, Marta ratificou o apoio do Ministério do Turismo ao empreendimento. “Santos tem ouro em pó com este projeto que terá impacto para toda a Baixada e para a economia paulista”.

A ministra afirmou que está articulando junto aos deputados federais do Estado, a elaboração de emendas para a captação de investimentos do Governo Federal ao projeto. O secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, José Evaldo Gonçalo, disse que o Ministério já deu o primeiro passo em apoio ao empreendimento. Segundo ele, um projeto assinado pelo prefeito Papa e a ministra para a viabilização do mergulhão viário na região dos armazéns destinados ao Alegra Centro já está sendo articulado junto a bancada dos deputados paulistas “Agora vamos aguardar que os deputados apresentem a emenda já que o projeto tem um alto custo para que o Ministério possa fazer o repasse desses recursos à Prefeitura”, declarou Gonçalo. O projeto inicial do mergulhão viário tem um orçamento avaliado em US$ 45 mil (cerca de R$ 90 milhões).

São Vicente

À tarde, a ministra se reuniu com prefeitos da Região, no Centro de Convenções de São Vicente, onde recebeu solicitações de recursos para empreendimentos turísticos. O prefeito de São Vicente, Tércio Garcia, reforçou ontem o pedido de R$ 2,5 milhões para a Encenação da Chegada de Martim Afonso — tradicional espetáculo de arena da Cidade. O prefeito disse que o projeto já havia sido encaminhado ao Ministério do Turismo. “Os recursos serão investidos na manutenção do espetáculo e na divulgação para todo o país”. Marta afirmou que primeiro analisará a demanda da Região para então analisar o aporte a ser destinado ao Município.

Aeroporto Civil

A ministra também falou sobre o apoio do Ministério à instalação do Aeroporto Civil Metropolitano na Base Aérea de Santos, localizada em Vicente de Carvalho, em Guarujá. “Eu tinha pensado que hoje assinaria o primeiro investimento de R$ 1 milhão para começar a reforma do aeroporto, mas não pude fazê-lo porque a área ainda não pertence à Prefeitura de Guarujá. Quando isso acontecer repassaremos os recursos necessários para que a Base Aérea se torne um aeroporto civil”.   

Hoje, às 10 horas, Marta visita o Núcleo Aéreo (antiga Base Aérea) onde será recebida pelo prefeito Farid Madi e pelo comandante do Núcleo, tenente-coronel Jorge Tebicherane. Na ocasião será assinado o protocolo de intenções, sinalizando o comprometimento do Ministério do Turismo em fazer gestões junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), à Infraero e ao Ministério da Defesa, para agilização da assinatura do convênio de gestão compartilhada entre a Aeronáutica e a Prefeitura de Guarujá.

Quanto ao aeroporto de Itanhaém, também cotado para sediar o Aeroporto Metropolitano da Baixada Santista, Marta declarou: “o aeroporto de Itanhaém será discutido num outro momento”.