Marina volta a sinalizar que não vai compor chapa com Joaquim Barbosa

Desde que Barbosa se filiou ao PSB, em 6 de abril, aumentaram as especulações de que os dois poderiam formar uma chapa conjunta

Comentar
Compartilhar
20 ABR 2018Por Estadão Conteúdo20h38
Marina Silva defende as mesmas propostas desde 2010, quando disputou pela primeira vez o PlanaltoFoto: Divulgação/Fotos Públicas

Pré-candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, disse nesta sexta-feira, 20, que não conversou recentemente com o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, que estuda entrar na disputa pelo PSB.

"Não conversamos e eu tenho respeito pelo processo interno do PSB, que ainda está tomando a sua decisão como partido se terá ou não candidatura, e o próprio ministro Joaquim, que também está fazendo o seu discernimento", disse Marina, após participar de um evento com vereadores em Brasília.

Desde que Barbosa se filiou ao PSB, em 6 de abril, aumentaram as especulações de que os dois poderiam formar uma chapa conjunta. Tanto o PSB quanto a Rede, no entanto, dizem que não discutem a possibilidade de abrir mão da candidatura e ser vice. "A candidatura da Marina é irreversível", afirmou o porta-voz da Rede, Pedro Ivo Batista.

Marina participou da 6ª Mobilização Nacional de Vereadores. Durante a semana, passaram por lá outros pré-candidatos à Presidência, como Geraldo Alckmin (PSDB) e Álvaro Dias (Pode).

Em sua fala, a ex-ministra afirmou que não iria aumentar impostos, que era preciso retomar a geração de empregos e defendeu um plano nacional para segurança pública. Questionada se havia incluído o tema por conta de outro pré-candidato à Presidência, o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), Marina afirmou que defende as mesmas propostas desde 2010, quando disputou pela primeira vez o Planalto.

"O debate da segurança não é para uma lógica de olho por olho, dente por dente. É preciso que se tenham políticas que levem a fazer com que o Estado trabalhe de forma mais eficiente, com inteligência, com treinamento continuado para os policiais, com integração de trabalhos das polícias, com trabalho integrado de União, Estado e municípios", disse.