Marina e Campos lançam em SP plataforma digital

A ex-senadora afirmou ainda que a aliança entre PSB e Rede é feita de uma maneira diferente em relação a outras coligações políticas

Comentar
Compartilhar
28 NOV 201315h55

A ex-senadora Marina Silva (PSB-AC) afirmou nesta quinta-feira, 28, que o País tem grandes desafios pela frente e destacou as questões econômicas como um deles. A ex-ministra disse que pretende conseguir colocar "economia e ecologia numa mesma equação".

A ex-ministra do Meio Ambiente está em São Paulo para lançar, ao lado do presidente do PSB, governador Eduardo Campos (PE), uma plataforma digital com o primeiro Documento Síntese do conteúdo programático que vai direcionar a proposta de governo da aliança entre PSB e Rede Sustentabilidade.

Marina afirmou ainda que a aliança entre PSB e Rede é feita de uma maneira diferente em relação a outras coligações políticas. "Há uma inversão, geralmente procuram fazer alianças e depois pensam o que fazer se ganharem as eleições. Queremos (PSB e Rede) fazer o contrário", afirmou.

Com um discurso afinado com a ex-ministra, o presidente do PSB afirmou o País tem vários desafios e que o principal é colocar "o Brasil no rumo do desenvolvimento efetivamente sustentável". "Vamos construir o novo, sem destruir o que tem de bom efetivamente no Brasil", reforçou. Segundo ele, o objetivo da aliança é impulsionar um novo ciclo no País, que "possa conduzir o Brasil para dias melhores", disse.

Marina e Campos estão em SP para lançar uma plataforma digital com o primeiro Documento Síntese do conteúdo programático da aliança entre PSB e Rede Sustentabilidade (Foto: Alice Vergueiro/Futura Press)

Campos afirmou ainda que é preciso oxigenar e valorizar a política brasileira. "A forma de valorizar a política é renová-la", disse.

Segundo Campos, com a criação do novo portal, a ideia da coligação é ouvir a sociedade. "Estamos seguros que esse é o caminho que vai nos conduzir a uma grande vitória política. Vamos trabalhar para que ela se traduza também na vitória eleitoral", disse o governador. A partir das sugestões recebidas até o dia 1º de fevereiro de 2014, eles pretendem elaborar um Documento de Referência, que servirá de fundamento para a produção do programa de governo da coligação.