Marcia Rosa retoma hoje a Prefeitura de Cubatão

Como a liminar é uma decisão provisória, a prefeita e o vice ficam no cargo até serem analisados, no TSE, os recursos apresentados por suas defesas

Comentar
Compartilhar
02 JUL 201410h09

Afastados desde 27 de maio dos cargos de prefeita e vice-prefeito de Cubatão por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marcia Rosa (PT) e Donizete Tavares do Nascimento (PSC) devem retomar hoje seus postos no Paço Municipal graças a uma liminar concedida na tarde de ontem pelo ministro do TSE João Otávio de Noronha.
Sem Marcia, a Prefeitura estava sob o comando do então presidente da Câmara, Wagner Moura (PT).

Como a liminar é uma decisão provisória, a prefeita e o vice ficam no cargo até serem analisados, no TSE, os recursos apresentados por suas defesas. 

A expectativa em Cubatão é de “um mês de paz no Paço Municipal”, segundo uma fonte ouvida pelo Diário do Litoral. Isso porque a Justiça Eleitoral vai entrar em recesso neste mês. Portanto, não são esperadas reviravoltas nos próximos 30 dias.

A grande incógnita no Paço Municipal é saber quantos secretários municipais nomeados por Wagner Moura ficarão e quantos, que eram do Governo Marcia Rosa, vão  retomar suas funções.

Expectativa é de que a prefeita permaneça pelo menos por mais 30 dias (Foto: Matheus Tagé/DL)

Marcia Rosa havia sido afastada da Prefeitura devido a uma ação protocolada na Justiça pela coligação “Cubatão Pode Mais com a Força do Povo”,  liderada pelo ex-prefeito Nei Eduardo Serra (PSDB) e pelo ex-vereador Geraldo Guedes (PR). A denúncia era de que o jornal ‘Reação Popular’, usado na campanha, era produzido em sua maior parte por servidores da Prefeitura.

No Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Marcia Rosa e o seu vice, Donizete Tavares (PSC), haviam sofrido uma derrota e uma vitória. Um acórdão do órgão determinava o afastamento de ambos, mas uma liminar expedida pelo então presidente em exercício do órgão, Carlos Eduardo Cauduro Padin, acabou suspendendo os efeitos dessa decisão. E o caso foi remetido ao TSE.