Maranhão cria comissão especial para analisar projeto popular anticorrupção

A matéria foi apresentada há dois meses e hoje reúne mais de 2,2 milhões de assinaturas

Comentar
Compartilhar
14 JUN 2016Por Agência Brasil14h00
Maranhão cria comissão especial para analisar projeto popular anticorrupçãoMaranhão cria comissão especial para analisar projeto popular anticorrupçãoFoto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), determinou hoje (14) que seja criada comissão especial para analisar o Projeto de Lei 4.850/16, conhecido como projeto anticorrupção. A matéria de iniciativa popular, encabeçada pelo Ministério Público Federal, foi apresentada há dois meses e hoje reúne mais de 2,2 milhões de assinaturas de apoio a um conjunto de medidas de combate à corrupção e crimes contra o patrimônio público e enriquecimento ilícito.

O colegiado especial será formado por 29 titulares que vão analisar a proposta com os 20 anteprojetos em tramitação na Casa que tratam de iniciativas similares e que foram incluídos no texto. A comissão especial foi uma promessa feita há pouco mais de um mês por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mas como o compromisso foi firmado pouco antes da decisão do Supremo Tribunal Federal que o afastou do cargo, o colegiado não foi instalado.

O grupo, que recebeu adesão de parlamentares como o deputado Diego Garcia (PHS-PR), entregou hoje a Maranhão as últimas 90 mil assinaturas colhidas. As duas primeiras remessas de assinaturas foram entregues à Cunha.