Maduro e Capriles registram suas candidaturas à presidência

Milhares de simpatizantes do PSUV empunhavam bandeiras venezuelanas e exibiam imagens de Hugo Chávez em frente à sede da Comissão Eleitoral, em Caracas

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201314h34

Nicolás Maduro, presidente interino da Venezuela e designado herdeiro político de Hugo Chávez no fim do ano passado, registrou nesta segunda-feira (11) sua candidatura à presidência do país na Comissão Eleitoral.

Milhares de simpatizantes Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) empunhavam bandeiras venezuelanas e exibiam imagens do falecido presidente Hugo Chávez em frente à sede da Comissão Eleitoral, em Caracas, enquanto Maduro registrava sua candidatura. A multidão celebrou quando Maduro apareceu em uma sacada e acenou para seus simpatizantes.

"Não sou Chávez, mas sou seu filho e nós, todos juntos, o povo, somos Chávez", declarou Maduro depois de assinar o registro de sua candidatura paras eleições de 14 de abril.

O registro da candidatura do opositor Henrique Capriles deve acontecer ainda nesta segunda-feira.

Maduro, de 50 anos, pediu apoio de todos para chegar à presidência porque esta é a vontade do comandante (Foto: Divulgação)

A campanha eleitoral só começará oficialmente em 2 de abril e terá dez dias de duração, mas os dois lados já estão atacando um ao outro e pedindo apoio dos venezuelanos, que pela primeira vez em 14 anos participarão de uma eleição sem a presença de Chávez

Maduro, de 50 anos, pediu apoio de todos para chegar à presidência porque esta "é a vontade do comandante".

Capriles acusa Maduro, o presidente interino, de fazer política com o corpo de Chávez. Já Maduro denunciou Capriles por difamar o líder morto, que sucumbiu ao câncer em 5 de março.

Enquanto isso, Caracas retorna ao seu ritmo normal, com a reabertura de escolas, empresas e órgãos públicos, além do pesado tráfego nas ruas. As informações são da Associated Press.