Líder do PPS na Câmara anuncia apoio à candidatura de França ao governo de SP

Alex Manente (SP) deverá fazer o anúncio oficial à noite durante evento em um hotel na capital paulista

Comentar
Compartilhar
22 MAR 2018Por Estadão Conteúdo13h25
Com o anúncio, o PPS se soma a outros partidos que já tinham anunciado apoio a França, entre eles, Solidariedade, PR e PCdoBFoto: Alexandre Carvalho/A2img

O líder do PPS na Câmara dos Deputados, Alex Manente (SP), anunciou nesta quinta-feira, 22, que o partido vai apoiar a pré-candidatura do vice-governador paulista, Márcio França (PSB), ao governo de São Paulo. De acordo com o parlamentar, o anúncio oficial será feito à noite durante evento em um hotel na capital paulista. 

Manente afirmou, em nota, que o PPS decidiu apoiar França pois o vice-governador tem "boa experiência administrativa, transita bem entre diversos partidos e, dentre os nomes que vêm sendo cogitados pelas legendas aliadas do PPS no Estado, é o que melhor representa os anseios da população". 

Para o líder do PPS, o atual prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), não deveria renunciar ao cargo para disputar o Palácio dos Bandeirantes. "Certamente ele vai sofrer um desgaste ao abandonar a prefeitura para disputar o governo. E esse desgaste o Márcio França não terá já que é natural que ele busque a reeleição com a saída do governador Alckmin", disse Manente em nota. 

Com o anúncio, o PPS se soma a outros partidos que já tinham anunciado apoio a França, entre eles, Solidariedade, PR e PCdoB. Além disso, o vice-governador negocia apoio com PDT e PRB. 

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, já sinalizou o apoio. Na segunda-feira, 19, disse ao Broadcast Político (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) que há uma "preferência" no partido por apoiar França. 

Filiações

O parlamentar paulista afirmou que o PPS prevê filiar "pelo menos" cinco novos deputados federais. Ele admitiu que o partido negocia filiação com deputados que integram o grupo dos "cabeças pretas" do PSDB, como ficaram conhecidos tucanos mais jovens que fazem oposição mais contundente ao presidente Michel Temer. A informação tinha sido antecipada pelo Broadcast Político na semana passada.

Segundo o líder do PPS, as conversas estão "mais avançadas" com os deputados Daniel Coelho (PSDB-PE) e Pedro Cunha Lima (PSDB-PB). O deputado Pedro Viela (PSDB-AL) também conversa com integrantes do PPS.