X

Política

Justiça nega pedido de Marina para suspender anúncio de Alckmin

A defesa da presidenciável entrou com uma liminar por considerar inverídicas informações de um anúncio do tucano

Folhapress

Publicado em 24/09/2018 às 19:45

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Marina reclamou do trecho que sugere ao eleitor não votar em 'candidato que tá lá na rabeira das pesquisas' / Divulgação/Fotos Públicas

A Justiça Eleitoral negou neste domingo (23) pedido de direito de resposta da candidata Marina Silva (Rede) contra Geraldo Alckmin (PSDB). Ela também queria a suspensão de uma propaganda dele no horário eleitoral no rádio.

A defesa da presidenciável entrou com uma liminar por considerar inverídicas informações de um anúncio do tucano, como a de que votar em candidatos como Marina "é eleger Haddad ou Bolsonaro" e que "a única forma de evitar uma Venezuela ou a escuridão" é optando por Alckmin.

Ainda no processo, a ex-senadora reclamou do trecho que sugere ao eleitor não votar em "candidato que tá lá na rabeira das pesquisas". As falas foram usadas pelo tucano em sua pregação pelo voto útil, na tentativa de evitar um segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Os advogados da campanha de Marina disseram haver "intenção de burla eleitoral" e tentativa de induzir o eleitor a erro. Sustentaram ainda que é incoerente o ex-governador incluir a ex-senadora entre candidatos "na rabeira", já que Alckmin está empatado tecnicamente com ela nas pesquisas.

Na decisão, o ministro Carlos Horbach, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), rejeitou o pedido liminar para a suspensão do anúncio e a concessão imediata de resposta dela no bloco de tempo reservado ao PSDB.

O magistrado justificou que "não é possível afirmar que houve ofensa específica e direcionada" a Marina. Horbach notificou a campanha de Alckmin para apresentar defesa e pediu um parecer do Ministério Público Eleitoral.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Operação Verão chega a 39 mortes após homem baleado morrer em São Vicente

O confronto, que ocorreu no Jardim Rio Branco na última terça-feira (27), deixou outros 4 mortos

Cotidiano

Semáforos de vias portuárias estarão desligados na próxima terça (05)

Autoridade Portuária de Santos (APS) pede que os motoristas evitem a região do Porto para evitar transtornos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter