Juíza ratifica diplomação de Prócida em Mongaguá

Dezenas de pessoas ocuparam o plenário e a avenida em frente à Câmara para acompanhar a cerimônia.

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 201211h09

Sob uma Câmara de Vereadores lotada de correligionários, Artur Parada Prócida, o Professor Artur (PSDB), foi diplomado ontem prefeito de Mongaguá, junto com o vice-prefeito, o ex-vereador Marcio Melo Gomes (PSDB). A juíza eleitoral Elen Cristina de Melo Alexandre também diplomou os 13 vereadores que farão parte do Legislativo (2013 a 2016).

Professor Artur recebeu o diploma por volta das 16 horas. Minutos depois, em entrevista coletiva, disse, apesar do clima ainda ser de disputa — visto que o prefeito eleito Paulo Wiazowski Filho, o Paulinho (DEM), tenta reverter sua situação na Justiça Eleitoral — que ontem mesmo tentaria um contato com o prefeito para marcar uma reunião de transição.

“Temos que ter uma condição melhor de avaliar a situação e pensar que, a partir do dia primeiro, milhares de pessoas estarão em Mongaguá”, disse Prócida. 

 Juíza entrega diploma ao Professor Artur. (Foto: Matheus Tagé/DL)

Professor Artur finalizou ratificando que todas as suas contas foram aprovadas e que governará Mongaguá por mais quatro anos. “Estou muito feliz. Tenho história nessa cidade. A maioria das benfeitorias feitas em Mongaguá ocorreu nas minhas administrações (Prócida vai para sua quarta gestão). Minha moral foi resgatada. Estou de cabeça erguida. Vou assumir a Prefeitura sabendo das dificuldades, mas vamos assumir com muita força e experiência e crescimento”, revelou.  

Vale lembrar que a diplomação não garante a posse de Prócida, no dia 1º de janeiro. Paulinho tenta reverter sua situação junto ao Tribunal Superior Eleitoral, após ter recurso negado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Paulinho obteve 12.039 votos e foi cassado porque teria feito propaganda de obras e serviços da Prefeitura nos três meses anteriores às eleições, o que é proibido por lei.