Haddad quer 'repactuar' operação com Estado na Copa

Na madrugada de hoje, a PM precisou usar bombas de efeito moral para retirar torcedores das ruas do bairro Itaquera, em São Paulo

Comentar
Compartilhar
02 JUL 201417h54

O prefeito Fernando Haddad (PT) disse na manhã desta quarta-feira, 2, que entrou em contato com Fernando Grella Vieira, secretário estadual de Segurança Pública para "repactuar" as operações na Vila Madalena e na Arena Corinthians. Na madrugada de hoje, a PM precisou usar bombas de efeito moral para retirar torcedores das ruas do bairro, liberando as vias para o serviço de limpeza. Já em Itaquera, parte do estádio teve as cadeiras depredadas por torcedores que acompanharam a partida entre Argentina e Bélgica.

"Nada grave aconteceu, mas a gente poderia ter passado sem esses dois incidentes", disse Haddad, durante a entrega de um viaduto e uma avenida no Jardim São Luís, na zona sul, obra que faz parte da requalificação viária do bairro e da canalização do córrego Ponte Baixa. "Está tudo transcorrendo muito bem, o número de ocorrências é irrisório. Temos que continuar o bom diálogo para que tudo ocorra normalmente", afirmou o prefeito.

Segundo a Prefeitura, após o "Carnacopa" de ontem da Vila Madalena, 28 toneladas de lixo foram retiradas da região. Os fiscais apreenderam oito sacos com produtos vendidos irregularmente. Haddad afirmou que existe "previsão" de mudanças no bairro. "Ali certamente o bairro não vai ser o mesmo. Ele vem crescendo. No Carnaval foi assim e na Copa recrudesceu. Realmente vai precisar de uma atenção especial que envolva os moradores, os proprietários de bares e restaurantes para equacionar e dar melhor qualidade de vida para as pessoas que frequentam a Vila Madalena", disse Haddad.

Fernando Haddad quer 'repactuar' as operações na Vila Madalena e na Arena Corinthians (Foto: Agência Brasil)