Haddad diz que segundo turno é hora de 'abrir diálogo' com outros partidos

A campanha petista, em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, pretende criar uma aliança com outros candidatos de centro esquerda

Comentar
Compartilhar
26 SET 2018Por Folhapress21h20
Fernando Haddad afirmou que o segundo turno será a hora de 'abrir o diálogo' com adversáriosFernando Haddad afirmou que o segundo turno será a hora de 'abrir o diálogo' com adversáriosFoto: Agência Brasil

Ao chegar para o debate Folha de S.Paulo/SBT/UOL, nesta quarta-feira (26), o candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, afirmou que o segundo turno será a hora de "abrir o diálogo" com adversários e outros partidos políticos para investir na sua estratégia de "civilização contra barbárie".

A campanha petista, em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, pretende criar uma aliança com outros candidatos de centro esquerda para tentar derrotar o líder na corrida, Jair Bolsonaro (PSL).

"No primeiro turno as pessoas escolhem quem elas preferem. No segundo, é hora de abrir o diálogo com as forças políticas e setores da sociedade", disse Haddad.

Os candidatos Ciro Gomes, do PDT, e Guilherme Boulos, do PSOL, são dois nomes que Haddad deve procurar caso passe para o segundo turno contra o capitão reformado.

O petista tem, segundo a última pesquisa Ibope, 21%, enquanto Bolsonaro lidera com 27%. Ciro segue com 12%.